Jornal do Commercio
Operação Fecha Batalhão

Operação combate assaltos e homicídios no Agreste

Polícia Militar deflagrou a Operação Fecha Batalhão para combater crimes de assaltos e homicídios na cidade de Surubim

Publicado em 19/05/2017, às 16h12

A ação, que acontece uma vez por semana no município de Surubim, foi realizada pelo 22º BPM, com o auxílio do GATI, GATI Rural, ROCAM, Guarnição Tática e o efetivo do serviço interno / Foto: Divulgação/Polícia Militar
A ação, que acontece uma vez por semana no município de Surubim, foi realizada pelo 22º BPM, com o auxílio do GATI, GATI Rural, ROCAM, Guarnição Tática e o efetivo do serviço interno
Foto: Divulgação/Polícia Militar
JC Online

A Polícia Militar (PM) deflagrou uma operação nesta sexta-feira (19) para combater crimes de assaltos e homicídios na cidade de Surubim, Agreste de Pernambuco. A Operação Fecha Batalhão foi desencadeada pelo 22º Batalhão da Polícia Militar (BPM).

Ao final da atividade, 347 pessoas foram abordadas em 226 veículos, sendo 132 motos, 92 carros e duas bicicletas. Dois veículos foram apreendidos e quatro, retidos por atrasos na documentação e irregularidades no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV). Ninguém foi preso.



Atuação semanal

A ação, que acontece uma vez por semana no município de Surubim, foi realizada pelo 22º BPM, com o auxílio do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI), GATI Rural, Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (ROCAM), Guarnição Tática e o efetivo do serviço interno. As abordagens foram praticadas nas áreas de periferia e no centro comercial, e os pontos de bloqueio ocorreram nas principais vias de acesso à cidade.

 

 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM