Jornal do Commercio
Violência

Nutricionista é assaltada por falsos pipoqueiros na Agamenon Magalhães

Segundo a jovem, crime ocorreu na noite desta segunda-feira (12)

Publicado em 12/06/2017, às 22h46

Relatos de crimes cometidos por pessoas que se passam por vendedores de pipoca são frequentes na região / Foto: Acervo/ JC Imagem
Relatos de crimes cometidos por pessoas que se passam por vendedores de pipoca são frequentes na região
Foto: Acervo/ JC Imagem
JC Online

Uma nutricionista de 22 anos que não quis se identificar é a mais nova vítima dos falsos pipoqueiros que costumam realizar assaltos na Avenida Agamenon Magalhães. De acordo a jovem, ela passava de carro pela via, na altura do Hospital Português, por volta das 18h30, quando foi assaltada. Segundo ela, os dois adolescentes que realizaram a investida fingiam vender pipoca e um deles estava armado.

"Eu estava saindo saindo do Viaduto Capitão Temudo e o trânsito estava completamente parado. Foi neste momento que avistei os dois adolescente, que apesar de estarem com pipocas nas mãos, não as ofereciam para ninguém", relatou a vítima.

Como achou estranha a atitude dos jovens, a nutricionista conta que escondeu o celular. "Eles pareciam procurar uma vítima, então sentei no telefone. Eles passaram pelo meu carro, mas depois voltaram e já anunciaram o assalto apontando a arma para mim. Fiquei com muito medo, pois estava com a minha comadre e minha afilhada de 5 anos no carro", contou.



BOLETIM DE OCORRÊNCIA

A jovem disse também que neste momento entregou o celular e informou aos suspeitos que não tinha mais nada de valor para dar a eles. "Saí de lá e ainda pensei em passar no Quartel da Polícia Militar, no Derby, mas acredito que não ia adiantar. Passei em casa e pretendo registrar um Boletim de Ocorrência mais tarde", disse a nutricionista.

"Eu já vi vários relatos como esse em publicações no Facebook e o que mais me revolta é que as autoridades sabem disso, sabem quem faz, onde e como faz e não toma nenhuma providência. É revoltante", desabafou.


Recomendados para você


Comentários

Por Ana de Oliveira ,13/06/2017

Pra multar os carros eles colocam tecnologia de ponta; pra proteger o cidadão, não existe nenhum interesse das autoridades. Estamos num barco à deriva. Triste isso.

Por Romero Ferreira,13/06/2017

Para multar motoristas o aparato de segurança do Estado não falha nunca, já para prender bandidos notoriamente conhecidos e com local fixo para assaltos é uma dificuldade. É por isso que o povo brasileiro não aguenta mais esses picaretas travestidos de "governantes". CHEGA!

Por socram,13/06/2017

Agora, vá o cidadão dar uma porrada num meliante deste, e irá responder por agressão contra indivíduo de menor idade. Entenda-, isto...

Por Romero,13/06/2017

O fantástico e extraordinário de tudo isso é que em cada semáforo da avenida de um ou dois "PATRULHEIROS" da briosa CTTU para multar motoristas. Geraldo Júlio e Paulo Câmara que dupla.

Por HUMBERTO APOLINARIO DOS SANTOS,13/06/2017

Vergonha nosso governo, deicha de cumprir a constitucionalidade. Vamos dar a resposta nas urnas senhora nutricionista !!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM