Jornal do Commercio
Violência

Nutricionista é assaltada por falsos pipoqueiros na Agamenon Magalhães

Segundo a jovem, crime ocorreu na noite desta segunda-feira (12)

Publicado em 12/06/2017, às 22h46

Relatos de crimes cometidos por pessoas que se passam por vendedores de pipoca são frequentes na região / Foto: Acervo/ JC Imagem
Relatos de crimes cometidos por pessoas que se passam por vendedores de pipoca são frequentes na região
Foto: Acervo/ JC Imagem
JC Online

Uma nutricionista de 22 anos que não quis se identificar é a mais nova vítima dos falsos pipoqueiros que costumam realizar assaltos na Avenida Agamenon Magalhães. De acordo a jovem, ela passava de carro pela via, na altura do Hospital Português, por volta das 18h30, quando foi assaltada. Segundo ela, os dois adolescentes que realizaram a investida fingiam vender pipoca e um deles estava armado.

"Eu estava saindo saindo do Viaduto Capitão Temudo e o trânsito estava completamente parado. Foi neste momento que avistei os dois adolescente, que apesar de estarem com pipocas nas mãos, não as ofereciam para ninguém", relatou a vítima.

Como achou estranha a atitude dos jovens, a nutricionista conta que escondeu o celular. "Eles pareciam procurar uma vítima, então sentei no telefone. Eles passaram pelo meu carro, mas depois voltaram e já anunciaram o assalto apontando a arma para mim. Fiquei com muito medo, pois estava com a minha comadre e minha afilhada de 5 anos no carro", contou.



BOLETIM DE OCORRÊNCIA

A jovem disse também que neste momento entregou o celular e informou aos suspeitos que não tinha mais nada de valor para dar a eles. "Saí de lá e ainda pensei em passar no Quartel da Polícia Militar, no Derby, mas acredito que não ia adiantar. Passei em casa e pretendo registrar um Boletim de Ocorrência mais tarde", disse a nutricionista.

"Eu já vi vários relatos como esse em publicações no Facebook e o que mais me revolta é que as autoridades sabem disso, sabem quem faz, onde e como faz e não toma nenhuma providência. É revoltante", desabafou.


Recomendados para você


Comentários

Por Ana de Oliveira ,13/06/2017

Pra multar os carros eles colocam tecnologia de ponta; pra proteger o cidadão, não existe nenhum interesse das autoridades. Estamos num barco à deriva. Triste isso.

Por Romero Ferreira,13/06/2017

Para multar motoristas o aparato de segurança do Estado não falha nunca, já para prender bandidos notoriamente conhecidos e com local fixo para assaltos é uma dificuldade. É por isso que o povo brasileiro não aguenta mais esses picaretas travestidos de "governantes". CHEGA!

Por socram,13/06/2017

Agora, vá o cidadão dar uma porrada num meliante deste, e irá responder por agressão contra indivíduo de menor idade. Entenda-, isto...

Por Romero,13/06/2017

O fantástico e extraordinário de tudo isso é que em cada semáforo da avenida de um ou dois "PATRULHEIROS" da briosa CTTU para multar motoristas. Geraldo Júlio e Paulo Câmara que dupla.

Por HUMBERTO APOLINARIO DOS SANTOS,13/06/2017

Vergonha nosso governo, deicha de cumprir a constitucionalidade. Vamos dar a resposta nas urnas senhora nutricionista !!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM