Jornal do Commercio
OURO PRETO

PMs baleados durante tiroteio em Olinda estão em estado grave

Eles passaram por cirurgias na noite desta quarta e estão em estado grave

Publicado em 14/06/2017, às 21h07

Um deles está internado no Hospital da Restauração, no bairro do Derby / Foto: JC Imagem
Um deles está internado no Hospital da Restauração, no bairro do Derby
Foto: JC Imagem
JC Online

Os dois policiais militares baleados durante um tiroteio no bairro de Ouro Preto, em Olinda, na tarde desta quarta-feira (14), passaram por cirurgias e estão internados em hospitais do Recife e Região Metropolitana. Segundo as assessorias de imprensa dos dois hospitais, o estado de saúde de ambos é considerado grave. O sargento Ricardo Sales dos Santos está internado no Hospital da Restauração, no bairro do Derby, área central da capital pernambucana e o cabo Isaldo Ferreira da Silva se recupera no Hospital Miguel Arraes, em Paulista, no Grande Recife.

Além destes dois policiais alvejados, havia um terceiro policial na ocorrência, mas segundo a polícia ele sofreu apenas pequenas escoriações e passa bem.



OCORRÊNCIA

De acordo com a assessoria da Polícia Militar, os agentes estavam realizando buscas em uma residência localizada na rua Golfinho, pois existia a suspeita de que a casa funcionava como ponto de tráfico de drogas. No local, os policiais já foram recebidos com tiros disparados por dois homens. Após troca de tiros, os PMs foram socorridos por volta das 14h para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Cidade Tabajara. Os suspeitos estão foragidos. O caso está sendo investigado pelo delegado Eronides Menezes, titular da Delegacia de Peixinhos.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM