Jornal do Commercio
CASO EDVALDO

Arma usada em latrocínio de jovem em Goiana é encontrada pela polícia

Buscas por outros suspeitos de participarem do crime continuam

Publicado em 11/08/2017, às 16h16

Edvaldo Neto morreu com um tiro no rosto, em Goiana / Foto: Reprodução/Facebook
Edvaldo Neto morreu com um tiro no rosto, em Goiana
Foto: Reprodução/Facebook
JC Online

Durante a continuidade das investigações sobre o latrocínio em Goiana que vitimou Edvaldo José Valença da Silveira Neto, de 21 anos, policiais civis e militares encontraram a arma de fogo utilizada no crime na tarde desta sexta-feira (11). As buscas pelos outros suspeitos ainda permanecem.

Um revólver calibre 38 foi entregue por um dos foragidos a um adolescente de 15 anos que teria escondido a arma em um terreno afastado do centro da cidade. Foi realizado um boletim de ocorrência circunstanciado e o menor de idade vai responder por ter ocultado a arma.

Entenda o caso

Edvaldo José Valença da Silveira Neto, de 21 anos, morreu vítima de uma latrocínio no centro de Goiana, Zona da Mata Norte de Pernambuco. Ele estava dirigindo o seu carro quando foi abordado por suspeitos em um outro veículo. Os suspeitos efetuaram vários disparos contra o veículo do jovem, que perdeu o controle e colidiu em um poste. Ele morreu com um tiro no rosto. O crime aconteceu na Avenida Marechal Deodoro da Fonseca.

Na manhã desta sexta-feira (11), a Polícia Civil apreendeu um adolescente suspeito de participar do assalto que terminou com a morte de Edvaldo Neto. De acordo com o delegado Thiago Uchoa, o menor estava conduzindo o veículo e confessou o crime. "Ele se assustou e botou o carro por cima de mim, aí eu atirei nele" disse o ex-presidiário em depoimento.



O roubo foi encomendado de dentro do presídio de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR) por um detento acusado de tráfico de drogas, roubo e clonagem de veículos. O modelo do carro de Edvaldo era uma encomenda e seria trocado por drogas no estado da Paraíba.

A policia efetuou a prisão de um dos participantes do crime ainda nessa quinta-feira (9). Thiago Gomes da Silva, de 25 anos, foi preso em flagrante e confessou que efetuou os disparos contra o carro de Edvaldo.

Comoção

Depois do crime, as redes sociais se tornaram um espaço de grande repercussão com o caso. Amigos, familiares e até mesmo desconhecidos demonstraram revolta, indignação e tristeza ao tomarem conhecimento da morte do estudante Edvaldo Neto, mais uma vítima da violência em Pernambuco. O velório de Edvaldo Neto ocorreu nesta sexta-feira (11) na Funerária São Luiz, no centro de Goiana.


Galeria de imagens

Legenda
Anteriores
Próximas


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por tricolor,12/08/2017

EX PRESIDIÁRIO. se estivesse preso o rapaz estava vivo. PENA DE MORTE, para este animal, que a justiça frouxa alivia, temos que votar em BOLSONARO, só ele quer a proteção do cidadão e o fumo dos meliantes.

Por Paulo,12/08/2017

Tô besta, imaginem se a segurança em Pernambuco não fosse feita por Profissionais!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM