Jornal do Commercio
Violência em Pernambuco

Sargento do Corpo de Bombeiros é assassinado em Garanhuns

Sargento foi morto a tiros na frente da casa onde morava por dois homens que estavam em um carro

Publicado em 06/09/2017, às 09h09

Sargento foi morto ao chegar em casa / Foto: Google Maps
Sargento foi morto ao chegar em casa
Foto: Google Maps
JC Online

A Polícia Civil de Pernambuco vai investigar o assassinato de um sargento do Corpo de Bombeiros em Garanhuns, no Agreste do Estado. José Armando de Oliveira Rodrigues, de 48 anos, foi assassinado a tiros quando chegava em casa na manhã desta quarta-feira (6). Este é o 48º homicídio na cidade apenas em 2017.

De acordo com a Polícia Militar, o 1º sargento José Armando chegava em casa na Rua Francisco Branco, no bairro de Brasília, quando foi abordado por dois homens que estavam dentro de um carro.

Segundo a família, José Armando não tinha inimigos. "Eu acredito que ele pode ter sido confundido com alguém. Ele não tinha intriga, era um homem trabalhador, com 18 anos no Corpo de Bombeiros, uma pessoa de bem e correta", afirmou o irmão do sargento, Walmir Oliveira. 



O próprio Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer o sargento, mas, ao chegar no local, o homem já estava morto.

Investigação

As investigações serão feitas pela Delegacia de Polícia de Garanhuns. O delegado João Lins acredita que o crime pode se tratar de uma execução. "Estamos entrando em contato com vizinhos e familiares de modo que as investigações estão começando no local para poder estabelecer uma linha de investigação. Parece uma execução clara e simples. Não estamos trabalhando com uma linha de assalto", explicou. 

Ainda de acordo com o delegado, o sargento foi ferido cinco vezes, mas pode ter havido seis disparos contra a vítima, muito provavelmente com um revólver calibre 38. O corpo do sargento foi encaminhado para perícia no Instituto de Medicina Legal (IML) de Caruaru, também no Agreste. 

Nota de Pesar

O Comando do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco emitiu uma nota sobre a morte do sargento. Leia na íntegra:

"É com pesar que recebemos nesta quarta-feira, a triste notícia da morte do Guerreiro do Fogo e da Paz. O 1º Sgt BM José Armando de Oliveira Rodrigues, de 48 anos de idade, que servia no 6º Grupamento de Bombeiros em Garanhuns, infelizmente teve sua vida ceifada na manhã de hoje, durante uma ação de criminosos. O CBMPE manifesta seu pesar e solidariedade a todos familiares e amigos do Sgt Armando, que tanto honrou a farda e companheiros de profissão nesses 23 anos de serviço, testemunhando sua dedicação, determinação, zelo e disposição em suas atitudes e valores, certamente uma perda irreparável para esta Corporação e para todos que tiveram o prazer de participar de sua história. Toda a família Bombeiro Militar se une a esposa, filhas e amigos do militar neste momento de tristeza, e roga a Deus para que dê a fortaleza e conforto necessário para minimizar a dor de tão triste episódio.

Comando do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco."


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM