Jornal do Commercio
SERTÂNIA

Padrasto acusado de estuprar enteadas de 5 e 10 anos é preso no Sertão

Ele estaria cometendo o crime com mais três irmãos. De acordo com o Conselho Tutelar, a mãe era conivente

Publicado em 13/09/2017, às 22h21

As meninas foram encaminhadas ao IMIP para exames / Foto: Rodrigo Lôbo / acervo JC Imagem
As meninas foram encaminhadas ao IMIP para exames
Foto: Rodrigo Lôbo / acervo JC Imagem
JC Online

Um crime chocante no município de Sertânia, no Sertão de Pernambuco, mobilizou entidades de defesa da criança e do adolescente da cidade. Um padrasto é acusado de estuprar as enteadas, de 5 e 10 anos. A fim de confirmar os abusos (já foi constatado o estupro na menina mais velha), as duas crianças foram encaminhadas ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife, para passar por exames sexológicos. Elas estão acompanhadas da tia, que ganhou a guarda provisória.

Segundo um representante da Associação de Conselheiros do Sertão de Pernambuco, que acompanha desde a tarde dessa terça (12) as meninas e a tia durante os exames, as crianças relataram que os abusos começaram há mais de um ano. Moradoras do Sítio Lambedor, em Sertânia, as crianças viviam apenas com a mãe e o padrasto. "Segundo apuramos, o pai não convivia com as filhas. Depois da separação do casal, a mãe não permitia que ele as visse", contou. 

Ele explica que a mãe não somente permitia que as filhas fossem abusadas, como deixava de fornecer o básico para elas, como educação, não seguindo o Estatuto da Criança e do Adolescente. "Não temos relatos de que havia dinheiro envolvido nos abusos, se a mãe ganhava alguma coisa com isso, financeiramente falando. Supomos que ela fazia isso somente para o prazer do marido. Além disso, ela também deixava de dar às crianças o que é exigido por lei, já que elas nem frequentavam a escola direito", pontuou.



Denúncia anônima

O relato dos abusos sexuais sofridos pelas irmãs foi descoberto pela polícia por meio de uma denúncia anônima, na semana passada, ao Núcleo de Assistência Social da Família. "Foi um trabalho conjunto do Conselho Tutelar, da Promotoria e da Polícia Civil", disse o representante.

No momento, estão presos o padrasto e um dos irmãos dele, na Cadeia Municipal de Sertânia. Por causa de uma medida protetiva, a mãe foi afastada das filhas e a guarda provisória delas está sob a responsabilidade de uma tia materna, que mora na Região Metropolitana do Recife.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Marie,14/09/2017

Ah que dó dessas crianças!!!E a mãe que nem merece ser chamada de Mãe!!! Cadeia neles!!!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Julgamento de Lula Julgamento de Lula
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região confirmou, no histórico 24 de janeiro de 2018, a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ampliou a pena para 12 anos e 1 mês de reclusão
Copa do Nordeste 2018 Copa do Nordeste 2018
A 15ª edição da Copa do Nordeste tem um sabor especial. 2018 marca a volta das transmissões de futebol da TV Jornal. Ao lado da co-irmã de Caruaru e de nove afiliadas do SBT Nordeste, a emissora vai levar ao público todas as emoções do torneio
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade
Conheça o Cambinda Brasileira, maracatu rural mais antigo em atividade

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM