Jornal do Commercio
SERTÂNIA

Padrasto acusado de estuprar enteadas de 5 e 10 anos é preso no Sertão

Ele estaria cometendo o crime com mais três irmãos. De acordo com o Conselho Tutelar, a mãe era conivente

Publicado em 13/09/2017, às 22h21

As meninas foram encaminhadas ao IMIP para exames / Foto: Rodrigo Lôbo / acervo JC Imagem
As meninas foram encaminhadas ao IMIP para exames
Foto: Rodrigo Lôbo / acervo JC Imagem
JC Online

Um crime chocante no município de Sertânia, no Sertão de Pernambuco, mobilizou entidades de defesa da criança e do adolescente da cidade. Um padrasto é acusado de estuprar as enteadas, de 5 e 10 anos. A fim de confirmar os abusos (já foi constatado o estupro na menina mais velha), as duas crianças foram encaminhadas ao Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife, para passar por exames sexológicos. Elas estão acompanhadas da tia, que ganhou a guarda provisória.

Segundo um representante da Associação de Conselheiros do Sertão de Pernambuco, que acompanha desde a tarde dessa terça (12) as meninas e a tia durante os exames, as crianças relataram que os abusos começaram há mais de um ano. Moradoras do Sítio Lambedor, em Sertânia, as crianças viviam apenas com a mãe e o padrasto. "Segundo apuramos, o pai não convivia com as filhas. Depois da separação do casal, a mãe não permitia que ele as visse", contou. 

Ele explica que a mãe não somente permitia que as filhas fossem abusadas, como deixava de fornecer o básico para elas, como educação, não seguindo o Estatuto da Criança e do Adolescente. "Não temos relatos de que havia dinheiro envolvido nos abusos, se a mãe ganhava alguma coisa com isso, financeiramente falando. Supomos que ela fazia isso somente para o prazer do marido. Além disso, ela também deixava de dar às crianças o que é exigido por lei, já que elas nem frequentavam a escola direito", pontuou.



Denúncia anônima

O relato dos abusos sexuais sofridos pelas irmãs foi descoberto pela polícia por meio de uma denúncia anônima, na semana passada, ao Núcleo de Assistência Social da Família. "Foi um trabalho conjunto do Conselho Tutelar, da Promotoria e da Polícia Civil", disse o representante.

No momento, estão presos o padrasto e um dos irmãos dele, na Cadeia Municipal de Sertânia. Por causa de uma medida protetiva, a mãe foi afastada das filhas e a guarda provisória delas está sob a responsabilidade de uma tia materna, que mora na Região Metropolitana do Recife.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Marie,14/09/2017

Ah que dó dessas crianças!!!E a mãe que nem merece ser chamada de Mãe!!! Cadeia neles!!!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM