Jornal do Commercio
RECIFE E OLINDA

PF deflagra operação para desarticular quadrilha de assaltantes de banco

No total, seis mandados de prisão e sete de busca e apreensão foram expedidos pela Justiça

Publicado em 14/09/2017, às 07h57

Polícia Federal prende suspeitos de integrar quadrilha de assaltantes / Foto: ABr
Polícia Federal prende suspeitos de integrar quadrilha de assaltantes
Foto: ABr
JC Online

A Polícia Federal deflagrou uma operação, intitulada "Espinhos", nesta quinta-feira (14) para desarticular uma quadrilha de assaltantes de bancos com atuação em Pernambuco. Cinquenta agentes deram início ao cumprimento de cinco mandados de prisão preventiva, uma condução coercitiva e sete de busca e apreensão nos bairros da Linha do Tiro e Alto da Conquista, Zona Norte do Recife, e Beberibe e Águas Compridas, na cidade de Olinda. 

Investigações

A PF deu início às investigações após o assalto ocorrido na Caixa Econômica Federal, no bairro do Espinheiro, também na Zona Norte do Recife, no último dia 05 de maio. A investida à agência localizada na Rua da Hora contou com a participação de cinco criminosos e durou cerca de cinco minutos. 

Um dos suspeitos estava vestindo um fardamento de uma empresa de segurança privada, o que facilitou o acesso dos suspeitos ao interior do banco. Armados, eles roubaram os revólveres dos seguranças e recolheram toda a quantia de um guichê de atendimento aos clientes.



No dia 8 de maio, a PF em um ação conjunta com a Polícia Militar (PM) prendeu Paulo Henrique Andrade, de 35 anos, que estaria usando o fardamento de vigilante durante o assalto à Caixa do Espinheiro. Na residência do suspeito foi encontrado um revólver calibre 38 com seis munições que havia sido roubado de um segurança na ação criminosa. Além da arma e das munições, foi encontrada uma balança de precisão e uma pequena quantidade de maconha.

Outro crime

A Polícia Federal ainda acredita que a mesma quadrilha também é suspeita de ter roubado uma joalheria no município de Vitória de Santo Antão, Zona da Mata Norte do estado.

Justiça

A operação foi concluída conseguindo realizar a prisão de quatro criminosos e conduzir outro coercitivamente. Um suspeito permanece foragido. Os presos serão indiciados pela prática de organização criminosa e roubo qualificado com emprego de arma de fogo. Se condenados, eles poderão cumprir penas que variam de 6 a 12 anos de reclusão.


Recomendados para você


Comentários

Por Mark Twain,14/09/2017

Polícia Federal, a melhor polícia do Brasil!



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM