Jornal do Commercio
INSEGURANÇA

O medo de quem mora na “rua dos assaltos” na Iputinga

Na semana passada, quatro casas foram alvo de ladrões na rua Pereira Coutinho Filho.

Publicado em 20/09/2017, às 07h47

A jornalista Elana Reitler teve a casa assaltada na Iputinga / Luiz Pessoa / JC Imagem
A jornalista Elana Reitler teve a casa assaltada na Iputinga
Luiz Pessoa / JC Imagem
Leonardo Vasconcelos

Na placa está o nome Pereira Coutinho Filho, mas a rua na Iputinga está sendo conhecida como a “rua dos assaltos”. A fama não é a toa. Apenas na semana passada, quatro casas foram alvo dos ladrões. Sempre em ações ousadas ou violentas. Na segunda-feira (11) a vítima foi a jornalista Elana Reitler, de 47 anos, que teve a casa arrombada por volta das 16h.

“Os ladrões simplesmente arrombaram a grade da janela da cozinha e entraram no apartamento. Eles roubaram uma série de coisas e deixaram um prejuízo financeiro de quase cinco mil reais. Mas o prejuízo maior é o psicológico com o mede que nos persegue a todo instante”, afirmou Elana.



VIZINHOS

No prédio quase ao lado, a vendedora Ana Cláudia Souza da Silva relata que a vizinha foi abordada quando chegava em casa. “Dois bandidos armados a surpreenderam e a levaram para o apartamento. Roubaram coisas, dinheiro e ainda tentaram estuprá-la. A sorte é que ela gritou, reagiu e conseguiu fugir de casa”, contou Ana.

A própria Ana Cláudia também já foi vítima dos ladrões na porta de casa. Não por acaso se multiplicam na rua Pereira Coutinho Filho os aúncios de venda e aluguel na frente dos imóveis. “Levaram minha aliança, o notebook, o celular do meu marido. Todo dia a gente tem um relato diferente aqui”, finalizou Ana, indignada.


Recomendados para você


Comentários

Por zepovinho,21/09/2017

Quando o povo reclama tem toda razão. Quem fica com a responsabilidade de corrigir o que está errado no estado ou na capital são os governantes. Faz algum tempo já que os índices da criminalidade tem aumentado. O governador até o momento não apresentou ao povo um programa diferente e exemplar para combatera ação criminosa de algumas pessoas e assim sendo fica sem moral para esse povo que reclama com justa razão. Somente uma ação governamental poderá minimizar a corrida desastrada de aumento da criminalidade no estado. Não tem fundamento a presença da força tarefa. Isso é sonho!

Por John,20/09/2017

Eu nem voto mais. Não vale a pena. Vou em qualquer junta eleitoral e justifico.

Por REINALDO,20/09/2017

TE CUIDA MEU POVO, O CAMARA LENTA TÁ QUERENDO MAIS 4, VAMOS MANDAR ELE SE LASCAR COM TANTA INCOMPETÊNCIA, FORA DITADURA ARRAESISTA.

Por KSS01,20/09/2017

GOVERNO INEFICIENTE, POPULAÇÃO ROUBADA POR POLÍTICOS E REFÉM DA BANDIDAGEM.

Por Drika,20/09/2017

Quem puder nem que seja por um tempo saia dai. Não é a toa que algumas famílias estão vendendo tudo e indo morar em Portugal .



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus As Paixões de José Pimentel, o eterno Jesus
O JC preparou um hotsite especial em homenagem ao ator e diretor Jose Pimentel, o eterno Jesus Cristo do teatro pernambucano
Nordeste Renovável Nordeste Renovável
Com a força dos ventos e a incidência solar, o Nordeste desponta como oásis. Não só para o turismo, nem apenas no Litoral. Na geração de energia sustentável está a nova fonte de riqueza da Região, principalmente no interior
Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM