Jornal do Commercio
ESTUPRO DE VULNERÁVEL

Polícia investiga abuso sexual contra criança em escola de Paulista

O Conselho Tutelar informou que a menina da sete anos teria sido abusada dentro da biblioteca de uma escola municipal

Publicado em 09/10/2017, às 17h22

O caso está sendo investigado pela GPCA, no Recife / Foto: Reprodução/Google Maps
O caso está sendo investigado pela GPCA, no Recife
Foto: Reprodução/Google Maps
JC Online

A Polícia Civil de Pernambuco está investigando o caso de uma menina de sete anos que teria sido abusada sexualmente por um funcionário de uma escola municipal em Paulista, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Segundo o Conselho Tutelar, a vítima sofreu o assédio dentro da biblioteca da Escola Marília Russel de Pinho Alves, na última quinta-feira (5).

A mãe da criança acionou o Conselho Tutelar na sexta-feira (6), após ter solicitado suporte da instituição, que fica localizada na Rua Panelas - Arthur Lundgren II. Em depoimento, ela informou que a escola tentou convencê-la a não levar o caso adiante "acobertando" a postura do funcionário suspeito. O conselheiro tutelar responsável pela ocorrência, Cícero Delhani, informou que a menina está traumatizada desde a sexta-feira, chorando o tempo o todo e que ela teria chegado a vomitar. Segundo ele, "um agente administrativo da instituição, teria pedido para que a menina abaixasse a roupa e em seguida tocou em suas partes íntimas".

A criança foi submetida a exames no Instituto Médico Legal (IML) do Recife e está passando por acompanhamento psicológico e social com o Conselho Tutelar. A investigação do caso está sendo coordenada pelo delegado Jorge Ferreira, titular da Gerência da Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA), localizada na Madalena, na Zona Oeste do Recife. Os detalhes do caso serão repassados apenas quando o inquérito for concluído.



Investigação 

Em nota, a Polícia Civil informou que está investigando o caso de estupro de vulnerável em Paulista, no Grande Recife. De acordo com a nota, "a mãe da criança foi à 1ª Delegacia de Polícia de Crimes Contra Criança e Adolescente e Atos Infracionais, na última sexta-feira (6), e registrou um Boletim de Ocorrência (BO). No depoimento, a mulher disse que a filha de sete anos foi abusada, na quinta-feira (5), por um funcionário da escola municipal onde a criança estuda."

A reportagem entrou em contato com a assessoria de comunicação da Prefeitura de Paulista que informou que o Departamento de Psicologia da Secretaria de Educação está oferecendo suporte à menina e à família dela. 

Confira a nota na íntegra:

Nota de Esclarecimento

A direção da Escola Marília Russel informa que todas as medidas cabíveis estão sendo tomadas para apurar os fatos que envolvem denúncia de suposto abuso por parte de um administrativo da referida escola a uma criança de sete anos. Quais sejam: as imagens da Câmera interna da escola estão sendo analisadas, no dia e horários indicados pela mãe, para verificar se constam imagens dos dois envolvidos em atitude suspeita; o conselho tutelar foi acionado para acompanhar o caso; o departamento de psicologia da secretaria de educação foi colocado à disposição, para dar apoio à aluna e a família; vale salientar que já aconteceu outra queixa infundada envolvendo a mesma aluna, que nas apurações, ficou constatado que não aconteceu o fato denunciado. Porém, as investigações estão seguindo seu curso e só terminarão quando os fatos forem devidamente esclarecidos. 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Hobbit - 80 anos O Hobbit - 80 anos
Como a maioria dos hobbits, Bilbo Bolseiro leva uma vida tranquila até o dia em que recebe uma missão do mago Gandalf. Acompanhado por um grupo de anões, ele parte numa jornada até a Montanha Solitária para libertar o Reino de Erebor do dragão Smaug
Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM