Jornal do Commercio
ASSALTO A BANCO

Agência do Bradesco é explodida por quadrilha em Caruaru

Duas pessoas foram feitas de reféns pelos criminosos, mas ninguém saiu ferido

Publicado em 09/01/2018, às 08h23

Vizinhança acordou com a explosão dos caixas provocada pelos criminosos / Foto: Cortesia
Vizinhança acordou com a explosão dos caixas provocada pelos criminosos
Foto: Cortesia
JC Online

Uma agência do banco Bradesco foi explodida na madrugada desta terça-feira (9) em Caruaru, Agreste de Pernambuco. De acordo com populares, seis homens em um carro de modelo Corolla investiram na unidade da Rua Manoel Martins de Araújo, no bairro do Salgado, por volta das 4h.

Susto na vizinhança

Dois caixas eletrônicos foram explodidos durante a ação criminosa. Moradores da vizinhança relataram que as dinamites usadas estremeceram a região. Segundo a Polícia Militar, ainda há uma dinamite que não foi acionada escondida nos destroços do banco. A PM acionou o Batalhão de Operações Especiais (Bope) para investigar a dinamite.

Diego Lopes, de 26 anos, morador da Rua Jornalista Nestor Moreira, vizinha à rua do banco, sentiu sua cama tremer na hora da explosão. Outros moradores da área também acordaram assustados com o barulho.

Ainda de acordo com populares, duas pessoas que estavam passando pelo local na hora do assalto foram feitas de refém com a intenção de não acionarem nenhuma autoridade naquele momento. Após a ação, os bandidos liberaram as vítimas e fugiram no carro.



Com a explosão, a agência teve sua área interna toda destruída. O teto e vários objetos do banco foram completamente danificados e rastros da destruição ficaram no meio da rua.

A polícia ainda não confirmou a quantia roubada pela quadrilha. Nenhum suspeito foi localizado.

Explosão a bancos no Sertão

Outras duas agências do Bradesco foram alvos de explosão no Sertão de Pernambuco nessa segunda-feira (8). De acordo com a PM, sete homens fortemente armados usaram dinamites para explodir a unidade bancária da cidade de Santa Filomena, às 22h. Cinco homens que trabalhavam nas redondezas foram feitos de reféns. Populares relataram quatro explosões no local. A quadrilha fugiu numa picape. Não foi confirmado a quantia roubada pelo grupo.

Já no município de Mirandiba, cerca de 12 homens, também fortemente armados, explodiram a unidade do município de Mirandiba por volta das 23h, mas, de acordo com a Polícia Militar, os caixas estariam sem dinheiro. Os criminosos fugiram numa caminhonete branca e num carro preto, não identificado.


Recomendados para você


Comentários

Por jose carlos silva,09/01/2018

porque o reporter escreveu que chamaram o bope para investigar a dinamite?

Por anderson,09/01/2018

Simples de resolver: Pena de morte, com a munição paga pela família, para esse tipo de crime. Mas no Brasil, o crime compensa.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM