Jornal do Commercio
BOA VIAGEM

Turistas ficam feridos durante assalto em Praia de Boa Viagem

Um grupo de oito turistas bebia na praia quando foi abordado por três suspeitos. Após o assalto, duas das vítimas foram golpeadas com faca

Publicado em 13/03/2018, às 12h36

 Após anunciarem o assalto, os homens levaram cerca de R$ 600 e alguns pertences, deixando os telefones celulares por serem facilmente rastreados / Foto: Google/Street View
Após anunciarem o assalto, os homens levaram cerca de R$ 600 e alguns pertences, deixando os telefones celulares por serem facilmente rastreados
Foto: Google/Street View
JC Online

Dois turistas foram feridos com golpes de faca durante um assalto na próximo ao Terceiro Jardim, na Praia de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, na noite dessa segunda-feira (12). De acordo com o delegado Erivaldo Guerra, responsável pelo caso, um grupo de oito turistas estava na praia por volta das 23h30 quando foi abordado por três suspeitos. Após pedir os pertences, os homens desferiram golpes em duas das vítimas, um alemão e uma mineira.

De acordo com a polícia, os turistas estavam bebendo na faixa de areia por volta das 23h quando foram surpreendidos com os suspeitos. Após anunciarem o assalto, os homens levaram cerca de R$ 600 e alguns pertences, deixando os telefones celulares por serem facilmente rastreados. Eles recolherem os objetos e dois dos suspeitos golpearam os turistas.

A Polícia Militar foi acionada por volta das 23h30 e realizou rondas pelo bairro, mas nenhum suspeito foi encontrado. Segundo o delegado Erivaldo Guerra, os turistas estavam hospedados em um hostel próximo ao local e quatro deles vão prestar depoimento na Delegacia do Turista, no Aeroporto Internacional dos Guararapes. Ele ainda informou que algumas características já foram dadas pelas vítimas para ajudar na identificação dos suspeitos. Imagens de câmeras de segurança também serão solicitadas.



As vítimas foram golpeadas superficialmente nas costas e passam bem. Após a identificação, a Polícia Civil pedirá a prisão preventiva dos suspeitos.

Recomendações 

A área onde ocorreu o assalto foi considerada perigosa pelo Consulado Americano no início de 2018. A praia de Boa Viagem, próximo ao Pina, foi uma das localizações não recomendadas aos funcionários do Departamento de Estado dos EUA. De acordo com o Consulado Americano no Recife, a recomendação vale para o período noturno. O novo sistema de alerta para americanos viajantes foi divulgado em janeiro deste ano. O Brasil foi classificado com o nível 2 de atenção, ou seja, o indivíduo deve “aumentar o cuidado”, já que o país possui risco de segurança, como incidência de crimes.

 


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por aldir,13/03/2018

PAULO, ao inves de você criticar o pessoal do DH porque você não manda um e-mail pra cada deputado pedindo mudanças na lei??? ficar colocando culpa no pessoal do DH é burrice. Eles so fazem algo se a lei der brecha, caso contrario ficam so na intensão. Agora, você como cidadão pode fazer algo alem de ficar colocando a culpa no pessoal do DH e fazer alguma coisa util

Por Nando,13/03/2018

É muita conversa bonita dos direitos humanos, imprensa e de algumas ongs a respeito da bandidagem, quando uma desgraça dessa morre pq a vitima se deu bem e conseguiu se defender desses ratos , ai vem a conversa que o elemento é vitima da sociedade, que o bichinho não teve oportunidade na vida, fala que o mesmo sofreu problemas familiares, é tanta conversa mole que a vitima se torna o vilão e esquece que a vitima sofreu agressão, humilhação, trauma e ferimento que muitas vezes perdendo até a vida, até palavras bonita coloca para esses elementos, pq antigamente era bandido, marginal, mal elemento, hoje em dia é suspeito, pq se falar que é bandido ou deliquente pode deixa o ilustríssimo cidadão bandido traumatizado, enquanto isso o Brasil se afunda com tudo de ruim, assalto, saúde , segurança, educação, anarquia safadeza, corrupção, ladroagem para todos os lado no meio da política e nas Empresas publicas e também as que trabalha para o governo, é um verdadeiro caos e com isso as nossas leis que deveria nos proteger fazem o inverso deixa a bandidagem mandar e desmandar. e assim segue o nosso país chamado Brasil, na qual só DEUS para solucionar o que acontece aqui, pq um pais que um ex Presidente acusado e condenado em 2 tribunais, e mesmo assim é endeusado é pq algo esta errado com uma grande parte da população.

Por santos,13/03/2018

Estes não virão mais para o Recife. Estamos à mercê da bandidagem. Não há policiamento e o cidadão honesto está totalmente desarmado. A única "coisa" que o "governo" sabe fazer é cobrar Impostos e Taxas para complementar, anda mais, os Caixas, 2, 3, 4, etc.

Por Renato,13/03/2018

Onze horas da noite, em plena beira-mar de Boa Viagem, quase Pina, perto de Brasília Teimosa, é pedir para ser assaltado. Só sendo de fora pra não saber. Triste para o nosso turismo. Sabe quando é que esses turistas vão voltar ao Recife? NUNCA MAIS!

Por Paulo,13/03/2018

As pestes que defendem direitos humanos de bandidos falaram alguma coisa?Esse é o país da bandidagem. Turistas que se cuidem.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM