Jornal do Commercio
DENÚNCIA

Pastor evangélico é suspeito de abusar ao menos 7 crianças no Ibura

Segundo a mãe de uma das crianças, pastor promovia encontros para evangelização das crianças na casa dele, onde abusava a vítimas

Publicado em 26/03/2018, às 10h54

Mãe de uma das vítimas prestou queixa na DPCA / Foto: Reprodução/TV Jornal
Mãe de uma das vítimas prestou queixa na DPCA
Foto: Reprodução/TV Jornal
JC Online
Com informações da TV Jornal

Ao menos sete meninas, de idades entre seis a 10 anos, foram abusadas sexualmente por um pastor evangélico no bairro do Ibura, zona sul do Recife. Segundo as mães das vítimas, o homem promovia encontros para evangelização das crianças na casa dele e aproveitava para violentá-las.

De acordo com uma das mães, o pastor levava as crianças para tomar banho de piscina na residência dele e abusava delas dentro da água. Outra mãe também relatou que a filha mais velha dela viu o homem violentando uma das vítimas duas vezes.



Os crimes só foram descobertos após uma das meninas contar para a mãe. A mulher descobriu, também, que outras crianças teriam sido violentadas pelo pastor, e que ele ameaçava as meninas caso elas falassem para alguém sobre os abusos, alegando que faria coisas piores caso contassem.

A mãe da criança que denunciou o pastor prestou queixa no Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA). No boletim de ocorrência foi mencionado um notebook que, segundo o tio de uma das vítimas, teria vídeos pornográficos de adolescentes.


Recomendados para você


Comentários

Por Santos,26/03/2018

A nossa Religião de cada dia...

Por Augusto,26/03/2018

Se o elemento frequenta uma denominação então ele deve ser denominado como tal.Incrível como alguns fanáticos defendem religiões que foram criadas por homens e nada tem haver com o verdadeiro Deus. O mundo está cheio de adoradores de sacerdotes e não de verdadeiros tementes a DEUS.

Por ismael barbosa campos,26/03/2018

Se confirmada a denuncia manda ele pro complexo do curado, pois lá tem umas criancinhas prontas para ser evangelizadas e batizadas no piscinão do local.

Por Ivis,26/03/2018

Não entendo as PESSOAS QUE FAZEM MATERIAS SEM SABER FILTRA. Uma pessoa que seja estupra, rouba, mata... Não são evangélico, cristão, católico ou o quer que seja. São pessoas que se aproveita da religião alheia para tirar proveito próprio. A mídia tem que saber as pessoas, ou então para ela todos são marginais, sejam eles de que religião for.

Por grilo,26/03/2018

Verme safado! Pessoas que usam a religiao pra extorquir dinheiro e bens dos crentes desesperados e abusar sexualmente sao VERMES!!Padres pedofilos sao o que nao faltam!! Onde esta o ministerio publico e policia federal pra investigar as lavagens de dinheiro e enriquecimento ilicito de pastores que promovem falsas curas, pagando a pessoas pra passar ridiculo na frente de milhoes de pessoas seja na TV ou em grandes eventos? Charlatanismo religioso nao eh crime no brasil?



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM