Jornal do Commercio
LÍDER DE QUADRILHA

Suspeito de comandar roubos a banco em Pernambuco é preso no Piauí

Fernando Machado Vasconcelos, conhecido como Geleia, foi preso na última sexta-feira (13), em operação que mobilizou policiais de cinco estados

Publicado em 16/04/2018, às 17h11

Suspeito preso em Teresina estava envolvido no tiroteio que terminou com quatro mortos em Ibimirim, no Sertão de Pernambuco. / Foto: Divulgação / PMPE
Suspeito preso em Teresina estava envolvido no tiroteio que terminou com quatro mortos em Ibimirim, no Sertão de Pernambuco.
Foto: Divulgação / PMPE
JC Online

Um homem preso na última sexta-feira (13) na Região Metropolitana de Teresina, no Piauí, é suspeito de comandar roubos a banco no interior de Pernambuco. Fernando Machado Vasconcelos, conhecido como Geleia, estava foragido do Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luiz do Maranhão, desde maio de 2017, quando houve uma fuga em massa onde 32 presos escaparam do complexo prisional após explodirem um muro na unidade. De acordo com informações do delegado Willame Moraes, do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), da Polícia Civil do Piauí, a captura do suspeito é resultado de uma operação integrada entre cinco Estados.

A Polícia Militar de Pernambuco, Polícias Civis do Piauí, Maranhão e Alagoas, além da Polícia Federal da Bahia, trocaram informações e articularam prisões e apreensões. Segundo Moraes, as investigações sobre o grupo começaram desde a fuga dos suspeitos Complexo de Pedrinhas. A operação foi montada há cerca de 20 dias, quando o grupo tentou assaltar uma agência do Banco do Brasil em Inhuma, Sertão do Piauí, mas acabou entrando em confronto com a polícia. Um dos líderes do bando, identificado como Levi de Aparecida, foi morto na troca de tiros.



Geleia estava entre os homens envolvidos no tiroteio que acabou com quatro suspeitos mortos em Ibimirim, no Sertão de Pernambuco. Ele conseguiu fugir para a cidade de Delmiro Gouveia, em Alagoas. Isis Maria Barros de Araújo, companheira de Geleia, saiu de Teresina, no Piauí, para buscá-lo em Alagoas. Geleia, Isis e outro suspeito, identificado como Fábio Mendes Gonçalves, foram presos na BR 316, na Região Metropolitana de Teresina, capital do Piauí, em barreiras colocadas pela Polícia Civil daquele Estado.

Explosivos e fuzis apreendidos

Com as informações obtidas com os suspeitos, a polícia foi até a casa de Fábio Mendes, em Teresina, e encontrou 130 emulsões explosivas, que seriam usadas em ações criminosas. O grupo também recebia apoio de Ângelo Diógenes de Souza, preso na última quinta-feira (12), com 115 bananas de dinamite e armas, também em Teresina. A casa onde Geleia estava escondido, em Alagoas, também foi alvo de ação policial na madrugada deste sábado (14), que terminou com dois suspeitos mortos e três feridos, além de três fuzis apreendidos, dois de calibre 556 e um de calibre 762, provavelmente usados nas ações do grupo.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Recife em Transformação Recife em Transformação
A cidade e o desafio de traçar o seu futuro
Zika em mil dias Zika em mil dias
Já se passaram quase 2 anos e meio desde que o JC anunciou a explosão de casos de recém-nascidos com microcefalia. Muitas dessas crianças já completaram os seus primeiros mil dias de vida. Famílias e especialistas revelam o que aconteceu nesse período
Logística e inovação Logística e inovação
Você sabe o que é logística? Ela parece invisível, mas está presente no nosso dia a dia, encurtando distâncias. Quando compramos uma maçã no supermercado, muitas vezes não nos damos conta do caminho que percorreu até chegar a nossas mãos

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM