Jornal do Commercio
MAUS TRATOS

Neta mantinha avó em condições sub-humanas no Agreste

Mulher de 28 anos foi presa e autuada em flagrante por maus tratos na Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe

Publicado em 16/05/2018, às 16h40

A idosa vivia em um casa em São Domingos, distrito de Brejo da Madre de Deus. / Foto: Reprodução / Google Street View
A idosa vivia em um casa em São Domingos, distrito de Brejo da Madre de Deus.
Foto: Reprodução / Google Street View
JC Online

Uma mulher foi presa por manter a avó em condições sub-humanas em São Domingos, distrito de Brejo da Madre de Deus, no Agreste de Pernambuco, na noite dessa terça-feira (15). De acordo com a Polícia Civil, a vítima, uma idosa de 82 anos, foi encontrada desnutrida e desidratada, vivendo numa casa com pouca comida, suja e com fezes espalhadas pelo chão. Ela foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

As condições da idosa chegaram ao conhecimento da polícia através de denúncia anônima. Além dos maus tratos, a neta usava o cartão de aposentadoria da avó para fazer compras pessoais. A mulher afirmou aos policiais que tomava conta da idosa.



Neta vai responder processo em liberdade

Ela foi autuada em flagrante por maus tratos na Delegacia de Santa Cruz do Capibaribe, também no Agreste. Na audiência de custódia, realizada na manhã desta quarta-feira (16), foi decidido que ela vai responder o processo em liberdade. A idosa foi levada para a casa de uma irmã.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM