Jornal do Commercio
JC 360

Jovens advogados e profissionais do interior são prioridades da Caape

Órgão assistencial da OAB-PE dá assistência desde o primeiro ano dos profissionais, em qualquer lugar do estado

Publicado em 14/11/2017, às 15h01

Bruno Baptista, presidente da Caapes, e Ronnie Duarte, presidente da OAB, foram convidados da TV JC / Roberta Soares/TV JC
Bruno Baptista, presidente da Caapes, e Ronnie Duarte, presidente da OAB, foram convidados da TV JC
Roberta Soares/TV JC
JC Online

O curso de Direito é quase sempre um dos mais concorridos nas universidades públicas e particulares de Pernambuco. Aproveitando que o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terminou no último domingo (12), a TV JC desta segunda-feira (13) resolveu esclarecer um pouquinho sobre como é o mercado de trabalho para os jovens advogados.

A Caixa de Assistência ao Advogados de Pernambuco (Caape), da Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Pernambuco (OAB-PE), dá prioridade ao que se chama de jovem advocacia – profissionais com até cinco anos de contribuição à Ordem. É um dos pilares desta gestão.

“Na advocacia, há uma necessidade de um tempo de maturação maior. Dificilmente você vai conseguir logo no início da advocacia ter um retorno financeiro que você espera, precisa realmente ter um tempo de maturação”, explica o presidente da Caape, Bruno Baptista. “Decidimos dar foco especial para o jovem advogado porque ele está começando a carreira e a gente acredita que precisa mais da assistência da Caape”, continua.



Ronnie Duarte, atual presidente da OAB-PE e ex-presidente da Caape, fala que a ideia de priorizar o jovem advogado tem o objetivo de tornar a advocacia uma profissão mais atrativa.

Assista ao vídeo completo para entender todos os benefícios que a Caape proporciona aos jovens advogados e aos advogados do interior do estado, os dois grupos considerados prioritários para a caixa de assistência:


Recomendados para você


Comentários

Por maria valquiria martins,15/11/2017

O vídeo não tem som.

Por Jean,15/11/2017

Em vez de ficar fazendo propaganda, acredito que a prioridade da OAB deveria ser lutar para que o PJE realmente funcionasse adequadamente. Perdemos horas com um sistema ineficiente.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM