Jornal do Commercio
JC 360

Imagens para tratar o câncer

Tomografia e ressonância magnética são exames fundamentais para analise e tratamento de pacientes com casos suspeitos de tumores

Publicado em 31/05/2017, às 09h00

Rosiene foi diagnosticada com um câncer gastrointestinal depois de fazer uma tomografia. / Ashlley Melo/JC360
Rosiene foi diagnosticada com um câncer gastrointestinal depois de fazer uma tomografia.
Ashlley Melo/JC360
JC Online

Há quase um ano, a secretária Rosiene Nóbrega, de 51 anos, foi surpreendida com o resultado de uma tomografia para investigar uma dor na perna e na virilha. Ela descobriu um tipo raro de câncer gastrointestinal. “Eu achava que era algum problema na circulação sanguínea. Fui numa urgência, numa noite quando saí do trabalho, o médico fez um exame e viu que a dor era no nervo ciático, mas que eu também tinha um tumor atrás do estômago”, conta.

Com a descoberta ainda na fase inicial, foi possível fazer uma cirurgia para retirada do tumor de cinco centímetros. Desde então, ela precisa fazer exames regularmente para acompanhar a evolução do tratamento. “A cada dois meses eu faço uma nova ressonância e uma endoscopia. E vai ser assim pelos próximos cinco anos” diz Rosiene.

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 600 mil novos casos de câncer devem ser registrados entre 2016 e 2017, sendo os tipos mais incidentes o de pele, próstata e mama.

“O câncer é uma doença que acomete qualquer faixa etária, apesar de ser mais comum nos idosos. A recomendação é você sempre ter um contato com o seu medico. Se na sua família tem algum tipo de câncer prevalente, procure um especialista para fazer um check-up”, recomenda o radiologista Eolo Albuquerque, do Multimagem.



 

AM250517020

“Depois da criação da ressonância e da tomografia, nós conseguimos fazer o diagnóstico de câncer mais precocemente. São imagens computadorizadas com as quais nós temos a capacidade de identificar alterações, mesmo que pequenas, nos órgãos. Com os métodos de imagem você consegue ter uma melhor visão desses tumores sem precisar invadir o paciente, operar ou fazer biópsia”, diz Eolo Albuquerque.O diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso no tratamento em pacientes que convivem com a doença. Para analisar casos suspeitos, os médicos têm à disposição o uso de métodos de imagem como a tomografia e a ressonância magnética.

O exame realizado em cada paciente vai depender do tipo de câncer suspeito. “Para tumores de cabeça e cérebro se faz a ressonância. No caso do pulmão, que tem ar, a tomografia é mais sensível. Mas um método complementa o outro, eles não são excludentes”, explica o radiologista.

Mas não é apenas no diagnóstico que os métodos de imagem são utilizados. Com a ressonância magnética e a tomografia, também é possível avaliar o comportamento do tumor e se houve metástase, que é quando o câncer se espalha além do seu local de origem para outras partes do corpo. “Isso ajuda a gente a colocar o paciente em um protocolo de diagnostico e depois avaliar essa evolução de acordo com o tratamento que o paciente recebeu”, diz o médico do Multimagem.

Depois do susto, Rosiene conta que perdeu o medo do inesperado. "Em nenhum momento eu me desesperei. Tudo é muito rápido e acontece na hora que deve ser. A maior lição que eu tiro disso tudo é que eu perdi o medo de perder as coisas. Se o médico não tivesse insistido em fazer o exame talvez não tivesse tido tempo suficiente", diz.


Recomendados para você


Comentários

Por frederico beltrão,03/06/2017

O Dr Eolo Albuquerque , para que saibam , é o melhor especialista em Tomografia Pulmonar deste páis . Não é nenhum exagêro . Eu tive no final do ano passado uma suspeita de embolia Pulmonar , e o meu Pneumologista na época , O Dr Gildo Ferreira Lima ( um dos melhores do país também) me indicou o Dr Eolo , da Multimagem . Ao fazer o Laudo , mesmo sem precisar fazê-lo ele desceu a imagem do Tomógrafo (estive deitado no Tomografo que aparece na reportagem) alguns centímetros no meu abdomen e detetou uma Neoplasia no meu Rim esquerdo , de aproximadamente 5,6 cm . O resultado saiu rápido , e fui rápidamente à uma Nefrologista , a Dra Maria Carolina Neves (da Nefroclínica e Multirim) , e atravéz de uma Ressonância Magnética confirmou a existência do tumor e ela me encaminhou para o Dr Rodolfo Pacheco no REAL URO . Conclusão , no inicio de Fevererio deste ano de 2017 fiz uma Nefrecotmia Radical , retirando o RIM esquerdo , e felizmente o Cancêr foi detetado , após biopsia apenas dentro do RIM . Estou curado !!!!! Então vemos que o Dr Eolo , além de médico , pratica medicina . O mesmo falo dos Drs Gildo , Dr Rodolfo e Dra Carol . São anjos de Deus neste mundo !!!!!!!

Por tarciano,01/06/2017

Estamos vivendo uma EPIDEMIA e os médicos não falam: lado esquerdo da minha casa meu vizinho morreu, em frente 3 pessoas da mesma família estam,meu pai faleceu a hum mês ,no lado direito minha vizinha esta e na casa emfrente a dela minha outra vizinha esta.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM