Jornal do Commercio
Palco

Eduardo Sterblitch revisita trajetória em Use-me

Peça ganha sessão neste sábado (11), no Teatro RioMar

Publicado em 10/06/2016, às 20h31

Sterblitch revisita carreira em novo espetáculo / Allison Valentim/Divulgação
Sterblitch revisita carreira em novo espetáculo
Allison Valentim/Divulgação
JC Online

Os últimos dez anos foram uma montanha-russa emocional para Eduardo Sterblitch. O carioca viu sua carreira decolar com a popularidade de personagens como Freddy Mercury Prateado, Poderoso Castiga e César Polvilho, todos do Pânico na TV. Ao mesmo tempo, ele, que tem os palcos como sua segunda casa, expressou muitas vezes que vivia uma agrura com o público e com o próprio fazer artístico, chegando a dizer que deixaria os palcos por definitivo. Essas rusgas e crises de identidade levaram à criação de seu espetáculo mais recente, Use-me, que ele apresenta neste sábado (11), às 21h, no Teatro RioMar.

Introduzido ao grande público pelo Pânico, Sterblitch participou do “momento de ouro” do programa, quando os quadros e os personagens tinham repercussão nacional. Com o tempo e a insistência na piada fácil, a atração viu sua importância encolher. Eduardo, no entanto, conseguiu passar incólume a esse declínio. Mas, a relação ator-público encontrou barreiras em Minhas Sinceras Desculpas (2011), monólogo que se afastava do padrão stand-up comedy ao qual a plateia estava acostumada a ver de contemporâneos do carioca.

O artista, que tem formação no teatro, revelava suas inseguranças, desejo de ser reconhecido como intérprete e como o humor podia ser uma prisão para alguém que, na sua arte, não queria se limitar.

Use-me vem para (re)construir essa ponte. Quebrando a quarta parede, ele retoma temas do antigo monólogo, passa a limpo sua trajetória, expondo seus principais personagens, cujos figurinos ficam expostos no palco em manequins. Entre uma história e outra, ele “veste” o personagem, dissecando essa relação intérprete-criatura, provocando também o público a observar que tudo ali é construção. Tudo de forma mais leve.

Filho de psicóloga, Sterblitch faz do palco seu divã. Por meio da verborragia da montagem, ele continua sua busca por compreensão. A do público com ele e vice-versa.


Serviços

Use-Me – sábado (11), às 21h, no Teatro RioMar (Av. República do Líbano, 251, Pina). Ingressos: R$ 70 e R$ 35 (balcão nobre); R$ 80 e R$ 40 (plateias baixa e alta). Assinante JC tem 50% de desconto. Informações: 4003-1212

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM