Jornal do Commercio
Figurativo

Reynaldo lança álbum de gravuras

O pintor comemora 75 anos de carreira disponibilizando obra em formato inédito

Publicado em 29/04/2017, às 06h35

Reynaldo Fonseca, aos 92 anos, segue sendo o mais renascentista dos grandes artistas brasileiros / Divulgação
Reynaldo Fonseca, aos 92 anos, segue sendo o mais renascentista dos grandes artistas brasileiros
Divulgação
Bruno Albertim

Depois de um ano longe dos cavaletes e pincéis, Reynaldo Fonseca, 92 anos recentemente completos, voltou a pintar. Já recuperado da instalação de um marcapasso no coração, o mais renascentista dos pintores modernos de Pernambuco – e do Brasil – comemora, amanhã, seus 75 anos de atividade com o lançamento de um álbum de dez gravuras selecionadas pelo marchand Sergio Oliveira, quatro delas parte do acervo pessoal do próprio artista. O lançamento ocorre na galeria Arte Maior.

O álbum tem uma tiragem limitada de 100 exemplares, com gravuras das décadas de 70, 90 e 2000, impressas em fine arts. “As gravuras do álbum foram feitas a partir de uma seleção de obras de Reynaldo, considerando ano, tipo e quadros com várias figuras, duas e até apenas uma. Um conjunto que representa a obra de Reynaldo. Temos a expectativa de grande interesse do público por ser o primeiro álbum de Reynaldo neste estilo e por ter um preço atrativo para quem deseja ter uma obra do artista”, diz Sergio Oliveira, da Arte Maior Galeria.



A iniciativa do álbum não deixa de ser um estímulo ao mercado de artes em Pernambuco. Artista com obras frequentemente falsificadas no eixo Rio-São Paulo, Reynaldo tem um óleo original com preço por volta de R$ 40 mil. Assinado pelo artista, o álbum completo será vendido por R$ 18 mil e as gravuras individuais, por R$ 2.700.

 

PRECOCE

Reynaldo começou a desenhar aos cinco anos. Aos onze, era aluno ouvinte da Escola de Belas Artes do Recife. Em 1944, morador do Rio de Janeiro, participou do Salão Nacional de Belas Artes, quando se aproximou de Cândido Portinari.
Usando caneta comum, Reynaldo mantém a técnica clássica renascentista de esquadrinhar suas composições em papel para só depois executar suas cenas para a tela. É capaz de passar mais de um ano sem sair do apartamento onde vive e pinta. O lançamento do álbum, na manhã deste sábado, é também uma rara oportunidade de vê-lo fora de seu ambiente privado e preferencial.

Lançamento do álbum de gravuras de Reynaldo Fonseca. Sábado, 10h. Arte Maior Galeria, Avenida Domingos Ferreira, 1472.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM