Jornal do Commercio
palma de ouro

La vie d'Adele é vendida para todo o mundo

Diretor franco-tunisiano Abdellatif Kechiche reconhece que "provavelmente" receberá pedidos para cortes nas cenas de sexo explícito

Publicado em 28/05/2013, às 15h10

Adele Exarchopoulos e Lea Seydoux  em cena do filme vencedor da Palma de Ouro, La vie d'Adele / Divulgação

Adele Exarchopoulos e Lea Seydoux em cena do filme vencedor da Palma de Ouro, La vie d'Adele

Divulgação

Do JC Online

 O filme que acaba de ser coroado em Cannes com a Palma de Ouro, La vie d'Adèle, foi vendido a dezenas de países, incluindo Brasil, México, Colômbia e Espanha, indicou nesta terça-feira a produtora. Dirigido pelo franco-tunisiano Abdellatif Kechiche, o filme é uma história de amor entre duas mulheres econtém imagens explícitas de sexo lésbico jamais vistas no Festival de Cannes.

"O filme também será distribuído no Canadá, Hong Kong, Coreia, Nova Zelândia, Rússia, e há negociações em curso na Venezuela, Peru, Bolívia, Equador e Argentina", disse Brahim Chioua, diretor-geral da Wild Bunch, que produziu o filme..
A Tunísia, onde Kechiche nasceu, também comprou os direitos do longa. O diretor afirmou que os distribuidores no Oriente Médio ainda não viram o filme, que é inspirado no HQ Le bleu est une couleur chaude, de Julie Maroh, sobre o amor de uma adolescente e uma artista de cabelo azul.

Os distribuidores de países do Oriente Médio "vão assistir o filme, mas principalmente para exibi-lo em festivais, mais do que nos cinemas", considerou. O diretor reconheceu em Cannes que, "provavelmente", receberá pedidos de cortes de cenas de sexo entre as duas mulheres. "Nós vamos estudar" estes pedidos, disse Kechiche, lembrando que "são coisas a serem discutidas com os distribuidores estrangeiros."




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM