Jornal do Commercio
retorno

Penélope Cruz volta ao cinema espanhol em um de seus papéis mais complexos

Atriz vai viver uma mulher que luta contra o câncer em "Ma ma", novo filme de Julio Medem

Publicado em 09/09/2015, às 11h09

Atriz em Vicky Cristina Barcelona / Foto: Divulgação

Atriz em Vicky Cristina Barcelona

Foto: Divulgação

Da AFP

A atriz Penélope Cruz volta ao cinema espanhol após anos de ausência e irá interpretar, segundo ela, um de seus melhores papéis, o de uma mulher que luta contra o câncer, em "Ma ma", filme de Julio Medem que estreia na Espanha na próxima sexta-feira.

"É uma das personagens mais maravilhosas que já me ofereceram na vida", afirmou a atriz, de 41 anos, em uma entrevista à rádio Cadene Ser nesta quarta-feira, dia da pré-estreia em Madri.

"Eu me apaixonei pela história dessa mulher, que é como uma deusa, uma sábia", completa a atriz que também é produtora do filme, reconhecendo que o papel a princípio a assustava.

O filme conta a história de uma jovem professora desempregada e com um filho, que após descobrir que tinha câncer de mama enfrenta o seu futuro com coragem, otimismo e uma dose de fantasia inevitável nas obras de Medem.

"Era muito importante pra mim ousar e em nenhum momento me preocupar em estar bonita ou feia", disse a atriz.

Penélope, que há dois anos teve seu segundo filho com o ator Javier Bardem, esteve ausente do cinema espanhol desde 2009, quando protagonizou "Abraços Partidos" e, em 2006, "Volver", ambos do diretor Pedro Almodóvar".

Fez uma breve aparição junto a Antônio Banderas em "Os Amantes Passageiros" (2013), também de Almodóvar, que a levou brevemente de volta à sétima arte em seu país.

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM