Jornal do Commercio
Cinema

Tubarão vira vítima e empresário vilão em filme de Claudio Assis

Vilão tradicional do cinema, o tubarão passa a ser a vítima no novo filme de diretor pernambucano

Publicado em 05/02/2017, às 11h41

Vilão tradicional do cinema, o tubarão passa a ser a vítima no novo filme do diretor pernambucano / Foto: Jeff/Flickr-Creative Commons
Vilão tradicional do cinema, o tubarão passa a ser a vítima no novo filme do diretor pernambucano
Foto: Jeff/Flickr-Creative Commons
JC Online

Vilão tradicional do cinema, o tubarão passa a ser a vítima no novo filme do diretor pernambucano Cláudio Assis. Com Piedade, seu novo longa estrelado por Fernanda Montenegro, Irandhir Santos, Matheus Nachtergaele, Cauã Reymond e Gabriel Leone, o cineasta volta suas lentes para a construção do Porto de Suape e suas consequências no litoral do Estado. 

"O filme fala sobre ecologia, exploração, sobre a vida. Quando era estudante, participei e fiz passeata contra o Porto de Suape, porque, naquela época, a gente já sabia do desastre ecológico que ia acontecer. E aconteceu. Foi o Porto de Suape que fez com que o tubarão pegue o povo em Boa Viagem. Já me disseram que esse era o primeiro filme no qual o tubarão não era o vilão e sim a vítima”, pontuou Cláudio, em conversa com o JC durante a filmagem de cenas do núcleo do personagem de Matheus, na Reserva do Paiva. 

Em seu novo longa, Cláudio Assis toma como ponto de partida a dicotomia entre os interesses de um capitalismo sem qualquer preocupação social em oposição às vivências dos moradores de uma região e à natureza. Na obra, um executivo paulista, vivido por Nachtergaele, chega a uma praia do Litoral Sul de Pernambuco, a mando de uma empresa petrolífera. Sua missão é remover os moradores da área, a fim de garantir a exploração dos recursos naturais.

SUAPE

O diretor reforçou ainda que grande parte da potência do filme é justamente sua ligação com a realidade. A Ilha de Tatuoca, em Suape, por exemplo, fonte de uma longa disputa do poder financeiro com os moradores que a habitam há gerações, é o cenário da residência e do bar da família da matriarca vivida por Montenegro. Lá, reside ainda Seu Biu, último morador a resistir à expulsão dos nativos, que se foram por falta de infraestrutura e/ou pela pressão do das grandes empresas.

“O título do filme fala justamente da falta de piedade. É sobre o inevitável caminhar o capital versus a derrocada cada vez maior daquilo que nos era mais caro, precioso, e vive nas pequenas relações, nos pequenos negócios, nos negócios de família gerenciados há gerações. Aquelas pessoas não são miseráveis. Elas estão bem. E é aí que surge o problema para o meu personagem, que tem que removê-las a todo custo”, refletiu Nachtergaele, que vê no personagem um desafio na sua carreira, já que não costuma ser chamado para papéis mais “aburguesados”.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM