Jornal do Commercio
COMÉDIA

'Baywatch' não é nenhuma maravilha, mas é inusitado

O filme, dirigido por Seth Gordon, não tem medo de ser grosseiro nem vulgar

Publicado em 19/06/2017, às 10h32

Dwayne Johnson com Zac Efron em cena / Divulgação
Dwayne Johnson com Zac Efron em cena
Divulgação
Luiz Carlos Merten, do Estadão Conteúdo

É uma experiência muito curiosa assistir a "Baywatch - S.O S. Malibu" na versão dublada. Após o prólogo, que apresenta rapidamente o personagem de Dwayne Johnson, ex-The Rock, um dos aspirantes a integrar a equipe de salva-vidas é salvo pela garota sexy, que lhe aplica um tranco por trás e ele não resiste. Tem uma ereção, que, tentando esconder, o leva a prender o membro numa fenda na madeira. Ui! Todo mundo fica discutindo o assunto, junta gente e ninguém quer dar uma 'mãozinha' para tirar o cara do apuro. O diálogo, dublado, faz a súmula de todas as denominações para 'pênis'.

Nunca houve um episódio assim na antiga série de TV dos anos 1990. Provavelmente nunca houve outra comédia classe A de Hollywood como essa. Nem a série "Se Beber não Case" foi tão "outrageous", ultrajante. Pode não fazer de "Baywatch" nenhuma maravilha, mas é algo tão inusitado no cinemão que vale conferir Seth Gordon assina a direção. Possui uma extensa folha corrida como produtor de TV. No cinema, dirigiu "Uma Ladra sem Limites" e "Quero Matar Meu Chefe", os dois com Jason Bateman - e o primeiro também com Melissa McCarthy, a gordinha sexy do cinema de ação e humor. Gordon destaca-se pelo simples fato de apostar no politicamente incorreto. Não tem medo de ser grosseiro nem vulgar - com toques de sentimentalismo.



PAMELA ANDERSON

"Baywatch" fez história na TV ao mostrar grupo de salva-vidas numa praia da Califórnia. O seriado original era estrelado por David Hasselhoff e pela loira siliconada Pamela Anderson, que, na época, com o perdão do trocadilho, era chamada de "Barbie com peitos". Ambos têm participações especiais no filme. De cara, enquanto está sendo apresentado - e o diálogo, em "praiês", além de dublado, é legendado -, Mitch/Dwayne descobre, na "sua" praia, vestígios de drogas. Tem gente querendo... o quê, exatamente?

O tema de "Baywatch" é o capitalismo em ação. Chega a madame latina querendo comprar todo mundo. Bate na porta errada. Da trama também participa - e marombado! - Zac Efron, a quem Mitch chama de mané e galãzinho de musical ("High School", com certeza). Ação, humor, machismo - muitos closes de bumbuns das gostosas da praia. E, claro, a moçada corre em câmera lenta em direção à câmera, como no original. Senão, seria qualquer policial, mas não "Baywatch". 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM