Jornal do Commercio
cinema

Seleção de atrizes negras para o filme '1817 A Revolução Esquecida'

Filme 1817 A Revolução Esquecida será dirigido por Tizuka Yamazaki. As filmagens ocorrem em julho

Publicado em 19/06/2017, às 10h27

Tizuka Yamazaki finaliza o roteiro no Rio e vem ao Recife no mês que vem para filmar. / Guga Matos/JC Imagem
Tizuka Yamazaki finaliza o roteiro no Rio e vem ao Recife no mês que vem para filmar.
Guga Matos/JC Imagem
JC Online

A produção do docudrama 1817 A Revolução Esquecida, com direção de Tizuka Yamasaki, está selecionando atrizes negras para participar do filme. 

"Esta seleção é pra uma personagem. É a escrava de Maria Teodora. O elenco masculino também está quase fechado mais farei entrevistas para o que falta. Na verdade o elenco, em 95% é masculino. A figuração é para homens e mulheres, negros, pardos e brancos", diz o ator e diretor de teatro Manoel Constantino, que está fazendo a seleção de elenco local.

ELENCO SERÁ 80% PERNAMBUCANO

Os testes para escolha dos atores e atrizes serão finalizados esta semana. O elenco é 80% pernambucano. Tanto é que a diretora Tizuka Yamasaki e o produtor Ricardo Favilla estarão na cidade para ajustes com toda a equipe local.



No garimpo de elenco, Manoel Constantino já realizou cerca de 50 testes, além disso haverá ainda um bom número de figuração. As filmagens acontecerão no período de 2 a 24 de julho. 

Baseada no romance de Paulo Santos A Noiva da Revolução e mesclando documentário com cenas dramatizadas, a produção chega aos momentos finais da pré-produção, enquanto Tizuka finaliza o roteiro no Rio de Janeiro.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM