Jornal do Commercio
CINEMA

Cromossomo 21 mostra luta pelo amor de uma menina com Síndrome de Down

Filme está em cartaz nos Cinemas Costa Dourada, no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife

Publicado em 07/12/2017, às 12h42

Adriele Pelentir e Luís Fernando Irgang, numa cena de Cromossomo 21 / Espaço Filmes/Divulgação
Adriele Pelentir e Luís Fernando Irgang, numa cena de Cromossomo 21
Espaço Filmes/Divulgação
JC Online

O jornalista gaúcho Alex Duarte, 28 anos, mal havia começado a trabalhar na profissão quando, há sete anos, teve um encontro que mudou a sua vida. No meio de uma reportagem para um jornal de Porto Alegre, uma menina com Síndrome de Down perguntou se ele não queria ser o melhor amigo dela. “Ninguém me convida para sair, às vezes, por obrigação, para um aniversário. Será que você pode ser meu melhor amigo? perguntou a estudante Adriele Pelentir, que havia acabado de passar no vestibular do curso de nutrição.

A pergunta de Adriele teve o poder de mudar a vida de Alex. Desde então, o jornalista vem atuando em tempo integral em favor dos deficientes. O trabalho já resultou na realização de um filme e um projeto. O cineasta esteve nos Cinemas Costa Dourada, no Cabo de Santo Agostinho, a convite da empresária Carla Dourado, que acolheu o longa-metragem Cromossomo 21 na programação, em exibição a partir desta quinta-feira (7/11).

Desde a semana passada que Cromossomo 21 vem sendo exibido em vários estados brasileiros. O filme conta a história de amor entre a menina down Vitória e o estudante Afonso, um menino sem a doença. A princípio, Alex achou que a história não poderia acontecer na vida real, em virtude do preconceito. Para tirar a dúvida, ele fez uma pergunta no Facebook: “Vocês acreditam que é possível um casal assim existir na vida real?”

Mais uma vez, ele se surpreendeu com a reposta que recebeu: “Eu não só acredito, como sou a prova viva disso. A minha mãe tem Síndrome de Down e meu pai não tem”, escreveu uma jovem chamada Cristina. Por causa do projeto de Alex, Cristina hoje se dedica à escrever a história do pai e da mãe.

REJEIÇÃO

Na história desenvolvida por Alex, em que Adriele interpreta Vitória, a menina com Síndrome de Down salva Afonso (o ator Luís Fernando Irgang) de um atropelamento. O ponto de partida da trama mostra ela como uma menina forte, ao contrário do que se espera dos deficientes, que sempre são mostrados como dependentes.



Vitória e Afonso, após esse primeiro encontro, acabam se apaixonando. Alex pinta o retrato de Vitória como uma jovem igual a qualquer outra, que sai com as amigas, vai às baladas, brinca com a irmã e se queixa da mãe. Seu maior medo, no entanto, é perder o namorado por causa do preconceito da família dele, especialmente da mãe de Afonso, que não perde uma oportunidade para maltratá-la.

Mas isso não impede que Vitória esmoreça e deixe de ser destemida e lutadora, com força para lutar por sua autonomia e seus ideias.  Alex Duarte tinha apenas esta ideia quando decidiu fazer o filme. Acabou totalmente envolvido na causa da inclusão social e hoje dá palestras sobre o tema pelo país.

Cromossomo 21 deixou de ser apenas um filme e tornou-se um grande projeto de vida. Em 2015, foi lançado o livro duplo: 21, do Diagnóstico à Independência e Cromossomo 21, ambos escritos pelo diretor. Em 2017, a web série Geração 21 aportou no Youtube.

Realização de baixo orçamento, produzida de forma cooperativada, o longa-metragem teve Menção Honrosa no Festival de Gramado 2016, venceu como filme destaque no Los Angeles Brazilian Festival e foi premiado como Melhor Filme (voto popular) no Festival Internacional de Cinema de La Mujer.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM