Jornal do Commercio
boa ação

Taylor Swift doa 25 mil livros a escolas públicas de Nova Iorque

As doações foram direcionadas para as escolas mais necessitadas da região e devem beneficiar milhares de estudantes

Publicado em 16/11/2015, às 12h06

Cantora já é conhecida por apoiar projetos sociais / Foto: Divulgação

Cantora já é conhecida por apoiar projetos sociais

Foto: Divulgação

Valéria Oliveira
Com informações do PureBreak

A cantora Taylor Swift não quer se juntar ao hall de artistas que ostentam riqueza e anda gastando sua fortuna milionária de uma forma bastante humana. Conhecida por seu engajamento social e boas ações, a estrela pop decidiu ajudar as escolas públicas americanas e doou cerca de 25 mil livros a instituições de ensino de Nova Iorque, nos Estados Unidos. 

A iniciativa está sendo desenvolvida em parceria com a Scholastic, maior editora e distribuidora do mundo em livros infantis. As doações foram direcionadas para as escolas mais necessitadas da região e devem beneficiar milhares de estudantes.

Esta não é a primeira vez em que Taylor Swift usa seu dinheiro para ajudar causas sociais. A intérprete de hits como "Blank Space" e "Shake It Off" investe a fortuna em ações beneficentes e também costuma ajudar no tratamento de seus admiradores que são vítimas de doenças como o câncer.

No ano passado, a cantora participou de um bate-papo com crianças e exibido em diversas escolas. Taylor Swift contou como suas experiências com a literatura a ajudaram a ver o mundo de uma forma diferente. Veja o vídeo da ação:




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM