Jornal do Commercio
DESENCONTRO

Baby do Brasil sobre Casagrande: 'Foi muito chato, eu gosto de grude'

A cantora falou sobre o término do relacionamento no programa de Fátima Bernardes desta quinta-feira, 16,

Publicado em 17/03/2017, às 19h20

Baby do Brasil e Walter Casagrande quando estavam juntos / Reprodução
Baby do Brasil e Walter Casagrande quando estavam juntos
Reprodução
Estadão Conteúdo

O término do relacionamento entre Baby do Brasil e Walter Casagrande foi tranquilo e não traz mágoas para a cantora. Afinal, o fim se deu porque os dois não conseguiam conciliar a agenda, segundo relatou a ex-integrante dos Novos Baianos em entrevista ao programa da Fátima Bernardes, da TV Globo, nesta quinta-feira, 16.

Baby repetiu o que havia declarado em seu próprio Facebook uma semana após o término: os dois, que planejavam se casar, terminaram porque são muito ocupados. "Casão é um querido! A gente percebeu que não estava dando 'liga' por causa de nossas agendas. Tomei a decisão (de terminar o namoro) gostando dele e foi muito chato pra mim porque eu gosto de grude, de andar perto", disse ela. 

PARA NÃO SOFRER

Os dois, diz a cantora, terminaram o namoro para não sofrer no futuro. "Em um mês não consegui estar nem no Brasil, e essa distância ia trazer sofrimento. Achei que ia sofrer muito pra frente por causa desses desencontros e sou bem eufórica. Ia ficar muito triste se isso rolasse com a gente casado".

Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por CLAUDIO LUIZ PESSUTI,18/03/2017

Sensacionalismo barato da manchete, parece que ela diz que ele é "muito chato", quando, na verdade, é outra situação . Jornalismo de quinta.

Por ROBERTO FELIPPELLO,18/03/2017

Comentários maldosos e sem nenhuma sustentação. Esses que acham que eles cheiravam devem ser eles os cheiradores pois mostram muito conhecimento de causa. O Casagrande nunca se escondeu, diferente desses que fazem comentários ridículos.

Por IVAN,18/03/2017

Ela se decepcionou com ele...cheirava mais que ela, assim não da né...!

Por Edival medeiros,18/03/2017

Incompatibilidade de preferencias. Ele sempre gostou de cheirar e ela apenas de fumar, não poderia mesmo dar certo

Por rodvasc,18/03/2017

Como diz o maior compositor da MPC (Música Popular Cearense), Falcão... Melhor escapar fedendo do que morrer cheiroso ... (ou cheirando)... rs.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM