Jornal do Commercio
Mudanças

Estúdios querem filmes na Netflix 45 dias após estreia no cinema

Ideia é barrar a pirataria e estimular consumio de serviços de streaming

Publicado em 18/04/2017, às 19h19

Serviços de streaming seriam ferramenta contra pirataria / Netflix/Divulgação
Serviços de streaming seriam ferramenta contra pirataria
Netflix/Divulgação
JC Online

A Netflix está cada vez mais poderosa. De acordo com o periódico The Wall Street Journal, estúdios hollywoodianos estão estudando mudanças na forma como lançam seus filmes baseados no sucesso do serviço de streaming. A ideia é que as obras cheguem à plataforma 45 dias após estrearem nos cinemas.

A publicação afirma que a decisão não é inconsequente e seria resultado de muitos estudos dos estúdios a fim de barrar a pirataria. Dessa forma, ambos lucrariam: tanto a Netflix, quanto os estúdios, sem prejudicar os donos de salas de cinema, já que está sendo levada em consideração a margem de pessoas que já deixam de ir às salas por conta da pirataria.



 

SUCESSO

Atualmente, a Netflix abrange cerca de 130 países e já conta com 98,75 milhões de assinantes. A empresa espera bater a marca dos 100 milhões de usuários nas próximas semanas.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Ciro Gomes,19/04/2017

E o mundial do Palmeiras?

Por Mauro ,19/04/2017

Eu teria vergonha de escrever um artigo desses não foi essa a noticia não tem acordo nenhum com a Netflix a unica coisa que tem e que perceberão que tem que disponibilizar o conteúdo digital mais rápido e usarão o exemplo da Netfilx

Por Raphael,19/04/2017

Eu sou um dos que não assinam a Netflix por conta dos filmes que são relativamente antigos. Se pusessem em prática este modo de lançamento rápido para a plataforma eu certamente reconsideraria a minha intenção de assinar o serviço.

Por Evandro Beserra,19/04/2017

O cinéfilo gosta de ver filmes na telona e ouvir som de qualidade, além da possibilidade do 3D. Os demais gostam de assistir até mesmo no tablet. Já é hora de ser simultânea a transmissão. Tudo, inclusive TV aberta, tudo por streaming.

Por AUGUSTO,19/04/2017

Seria muito bom. Apesar que a pirataria nunca ira acabar. Principalmente para quem assisti filmes diarios. Digo isto porque existe milhares de filmes, a maioria nunca ira passar na TV ou saira em DVD, então é bom que exista maneiras de baixarmos e assistir filmes gratuitos. Ja assisti filmes baixados na internet que achei otimo e nunca chegou ao Brasil, então quem estou prejudicando nesta caso? Acredito que ninquem,pois alem de ter netflix ainda vou ao cinema semanalmente ,nada o substitui.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC recall de marcas 2017 JC recall de marcas 2017
Conheça o ranking das marcas que têm conseguido se manter no topo da preferência dos pernambucanos. O rol é resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Harrop, há duas décadas parceiro do Jornal do Commercio na realização da premiação
10 anos do IJCPM 10 anos do IJCPM
O Instituto João Carlos Paes Mendonça de Compromisso Social (IJCPM) comemora 10 anos de história, contribuindo para transformar a vida de jovens de comunidades com histórico de desigualdade social nas cidades de Recife, Salvador, Fortaleza e Aracaju
Chapecoense: um ano de saudade Chapecoense: um ano de saudade
Um ano de saudade. Foi isso que restou. A maior tragédia do esporte mundial, no dia 29 de novembro de 2016, quando houve o acidente aéreo com a delegação da Chapecoense, em Medellín, na Colômbia, fez 71 vítimas. Entre elas, dois pernambucanos

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM