Jornal do Commercio
BATE-PAPO

Padre Fábio de Melo diz a Pedro Bial que já foi chamado para exorcismo

O religioso é o entrevistado do Conversa com Bial nesta terça (16) e fala sobre não usar batina, o diabo e a amizade

Publicado em 16/05/2017, às 20h01

Pedro Bial com Padre Fábio de Melo / Globo/Ramón Vasconcelos/Divulgação
Pedro Bial com Padre Fábio de Melo
Globo/Ramón Vasconcelos/Divulgação
JC Online

O Conversa do Bial desta terça (16) vai receber o Padre Fábio de Melo, um dos mais famosos religiosos do Brasil. Na conversa com Pedro Bial, o padre vai falar sobre seus cachorrinhos, a amizade, a presença do diabo, o gosto por estar arrumado e o fato de não usar batina.

O Padre Fábio de Melo revela na entrevista que sempre, desde criança, “gostava de sair arrumado de casa”. “É equivocado aquele que pensa que a pessoa religiosa não pode cuidar do corpo e da sua saúde”, opina.



Sobre o diabo, o Padre Fábio de Melo é taxativo e tranquilo. “O diabo existe e tem suas filiais. A minha maior preocupação é quando identifico o que é diabólico em mim e é alimentado pela minha rotina”, explica.

EXORCISMOS

O religioso diz que já foi até procurado para fazer exorcismos. "Eu digo não. Cada um que expulse o diabo que criou. O diabo é seu, somente você tem autoridade de tirá-lo da ação. Se eu fico pensando no diabo como uma instância, eu perco a responsabilidade de reconhecer em mim o que é diabólico. Eu tenho atitudes diabólicas, você tem também”, aponta o Padre Fábio de Melo.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM