Jornal do Commercio
CANTOR

Aaron Carter, irmão do Backstreet Boy Nick, é preso

Ele a namorada Madison Parker são acusados de dirigir veículo sob o efeito de álcool e posse de maconha

Publicado em 17/07/2017, às 13h27

Aaaron Carter / Twitter/Reprodução
Aaaron Carter
Twitter/Reprodução
Estadão Conteúdo

Aaron Carter, irmão mais novo do Backstreet Boy Nick Carter, foi preso no último sábado (15/7), junto com sua namorada Madison Parker por dirigir veículo sob o efeito de álcool, posse de maconha e de apetrechos para uso de drogas. O cantor de 29 anos foi parado pela polícia em uma rodovia perto da cidade de Atlanta, nos Estados Unidos, após oficiais perceberem que o carro estava sendo conduzido de forma irregular.

Carter pagou sua fiança e saiu da prisão no domingo (16/7), podendo responder em liberdade. Já sua namorada continua presa. Ele escreveu uma declaração no Twitter dando sua versão dos fatos, afirmando que a polícia agiu com truculência e que não estava com o veículo em movimento na hora da prisão. Também justificou que tem receita médica para o uso de maconha.

Twitter

Nick falou sobre o caso no Twitter e foi criticado pelo irmão. "Se meu próprio sangue (Nick) se importasse comigo, por que não me ligou em vez de usar o momento para se promover? Não foi nada legal me chutar enquanto eu estava caído", disse Aaron. Nick respondeu no mesmo dia: "Para o meu irmão: te amo e, caso você queira ajuda, estou aqui para te ajudar a melhorar".



 


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM