Jornal do Commercio
Posicionamento

Otto defende Dilma Rousseff em entrevista: 'Ela não é corrupta'

Artista pernambucano estava divulgando seu disco no programa de rádio 'Morning Show', da Jovem Pan

Publicado em 29/07/2017, às 15h31

Lançando CD novo, Otto criticou a situação atual do país. / Foto: Jonnhy Drum/Jovem Pan
Lançando CD novo, Otto criticou a situação atual do país.
Foto: Jonnhy Drum/Jovem Pan
JC Online

O cantor e compositor pernambucano Otto foi ao programa de rádio Morning Show, da Jovem Pan - apresentado por Edgard Piccoli - desta sexta-feira (28) falar sobre o seu novo álbum, Ottomatopeia, mas acabou batendo de frente com Augusto Nunes ao defender a ex-presidente Dilma Rousseff, que sofreu impeachment em 2016.

O cantor disse que o país está passando por uma tortura política, econômica e social e que Dilma sempre foi uma pessoa honesta rodeada de lobos no congresso.

“Dilma não foi vítima. Ela é uma mulher forte. Quem deveria estar preso está solto. A democracia foi quem perdeu. É um buraco tão grande que se criou nesse país que estamos pagando agora. Bala que dispara contra o tempo, sempre volta”, comentou, bastante irritado.



Questionando a visão de Otto sobre a ex-presidente, o jornalista Augusto Nunes apontou pontos sobre o governo da petista, que perdeu seu mandato sob a acusação de pedalada fiscal e foi citada nas delações da Odebrecht.

Mesmo assim, Otto garantiu que não é militante do PT e que apenas defende sua posição política. Para ele, a única salvação do país são as eleições de 2018, quando os brasileiros terão a chance de limpar todos os corruptos da vida política.

“Eu não tenho partido, tenho posições minhas. A única coisa que vai ajudar é uma eleição direta”, afirmou. “O sistema desse país deve desculpas, não apenas a presidente, mas para todos. Todo mundo sabe que ela estava no meio de macacos. Dilma era uma pessoa honesta, não precisava sair daquele jeito”, concluiu.

VEJA O VÍDEO:


Recomendados para você


Comentários

Por maurilio matos,29/07/2017

Quanta asneira de um homem só.

Por Ildeu Lima,29/07/2017

O Otto é uma pessoa honesta e sincera e tem toda a razao com referencia a nossa ex-Presidente Dilma que já passou várias "lutas" inclusive com os militares.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM