Jornal do Commercio
MEMÓRIA

Fernanda Torres brinca no Vídeo Show: Como eu vinguei na carreira?

Atriz participou de um quadro no programa que mostra primeiros trabalhos do convidado na TV

Publicado em 08/08/2017, às 15h46

Fernanda Torres e Otaviano Costa / Globo/Reprodução
Fernanda Torres e Otaviano Costa
Globo/Reprodução
JC Online

A atriz Fernanda Torres divertiu o público com sua participação no Vídeo Show (Globo) desta terça-feira (8/8). Ela foi convidada para o quadro Meu Vídeo é um Show, no qual são mostrados vídeos dos primeiros trabalhos dos artistas na TV. "Como eu vinguei na carreira? Como continuavam me chamando? Eu 'ralei' muito desde então", brincou Fernanda.

Fernanda Montenegro

Fernanda Torres estreou na Globo aos 13 anos de idade. Na década de 1980, ela fez parte do elenco das novelas Baila Comigo, Brilhante, Eu Prometo e Selva de Pedra. Em Brilhante, interpretou a neta da personagem de Fernanda Montenegro.



"A gente virou colega. Trabalhei com minha mãe em cinema, teatro. A gente se liga todo dia, se vê muito, rimos muito juntas. Mamãe tem um humor extraordinário. E falamos do que cada uma vai fazer, do que está trabalhando ela fala muito do que está fazendo. a mamãe nasceu para trabalhar", comentou a atriz, que atualmente pode ser vista na série Filhos da Pátria.

Na produção, que tem texto de Bruno Mazzeo e direção de Mauricio Farias, Fernanda e Alexandre Nero interpretam um casal. A série está disponível no aplicativo Globo Play e estreia, na TV, no segundo semestre de 2017.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM