Jornal do Commercio
'Sextou?'

Choque de gerações: Maísa Silva ensina gírias para Fernanda Souza

Jovem atriz que é sensação na web trocou informações com a esposa de Thiaguinho

Publicado em 22/08/2017, às 21h11

Fernanda Souza tentou pegar dicas com Maísa Silva. / Foto: YouTube/Reprodução
Fernanda Souza tentou pegar dicas com Maísa Silva.
Foto: YouTube/Reprodução
JC Online

A atriz e apresentadora Fernanda Souza aprendeu uma gíria nova com a atriz Maisa Silva, de 15 anos. "Quem?" foi a pergunta de Fernandinha ao escutar Maisa dizer "sextando".

"Sextando. Saindo na sexta-feira, rolezando, sextou", tentou explicar a adolescente, enquanto Fernanda fazia cara de confusa. No vídeo publicado no canal da atriz de Carinha de Anjo nesta segunda-feira (21), a conversa das duas discutia dicas para ser um youtuber, mas acabou causando um divertido choque de gerações.

"Estou um pouco chocada, são palavras que nunca escutei na vida. Preciso andar com gente mais jovem, estou muito velha!", divertiu-se a apresentadora do Vai Fernandinha, enquanto Maisa ria da situação e convidou: "me chama para o rolê".



Feliz com a descoberta, Fernanda se mostrou ansiosa para contar a novidade para o marido, Thiaguinho. "Vou chegar contando tanta palavra nova que ele vai dizer ‘Fernanda, onde você esteve, minha querida?'", brincou. Maisa argumentou que o cantor já conheceria a gíria, porque algumas músicas famosas de outras bandas já usavam o termo.

Quando Fernanda tentou usar "sambando na cara da sociedade", mas aprendeu com Maisa que a atual forma de expressar esse sentimento é dizer "pisa menos". Fernanda pediu então para que a jovem atualizasse seu vocabulário de gírias mandando dicas pelo WhatsApp.

O encontro de gerações serviu também para Fernanda ensinar gírias velhas para Maisa. Ao ouvir "guere guere" e mostrar que não havia entendido, Fernanda comemorou: "Ah, viu? Eu lancei uma gíria! Gueri gueri é 'véio', é anos 80, 90, é de quando você estava lá no ovo do seu pai. É um negócio que a gente falava muito tempo atrás", explicou, levando Maisa às gargalhadas.

VEJA O VÍDEO NA ÍNTEGRA:


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM