Jornal do Commercio
ROCK IN RIO

Emilly vai escoltada até área VIP do Rock In Rio e é chamada de pobre

Ex-BBB nega ter torrado sua fortuna e diz que está bem de vida

Publicado em 16/09/2017, às 16h46

Emilly / Foto: Reprodução/Instagram
Emilly
Foto: Reprodução/Instagram
JC Online

Emilly chegou escoltada à área VIP do Rock In Rio, nesta sexta-feira. A ex-BBB, que já gritou "eu sou rica!" quando provocada dentro de um camarote, foi chamada de "pobre" ao passar com sua irmã Mayla, bem próximo do povão.

Ela nega...

Em entrevista no mês passado, Mayla afirmou que sua irmã gêmea já havia gastado boa parte do dinheiro pagando dívidas e que o seu atual padrão de vida era insustentável.



Porém, em conversa com o jornal Extra, ela Emilly desmentiu a notícia de que estaria de fato ficando pobre. "Pagamos dívidas sim, éramos muito pobres, mas isso foi apenas uma pequena parte do valor. Contratei um agente financeiro e nem mexo nesse dinheiro", contou.


Palavras-chave

Recomendados para você


Comentários

Por Ana Almeida,16/09/2017

Essa Emilly tem mais é que se fooo lascar mesmo. Falsa, mentirosa.. mau exemplo.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM