Jornal do Commercio
Telejornalismo

Após fazer ofensas racistas, William Waack é demitido da TV Globo

O apresentador do Jornal da Globo estava afastado da bancada desde o dia 9 de novembro deste ano

Publicado em 22/12/2017, às 10h22

O jornalista foi filmado fazendo comentários racistas em Washington, nos Estados Unidos, durante a cobertura das eleições americanas / Foto: Reprodução/TV Globo
O jornalista foi filmado fazendo comentários racistas em Washington, nos Estados Unidos, durante a cobertura das eleições americanas
Foto: Reprodução/TV Globo
JC Online

Após ter sido flagrado fazendo ofensas racistas em um vídeo que circula na internet desde o início de novembro, o jornalista William Waack foi demitido da Rede Globo. A emissora emitiu um comunicado oficial nesta sexta-feira (22), assinado pelo diretor de jornalismo da TV Globo, Ali Kamel, onde anuncia que a rescisão do contrato com Waack, que comandava o Jornal da Globo e o Painel, na Globo News, foi consensual.

Leia o comunicado na íntegra:

"Em relação ao vídeo que circulou na internet a partir do dia 8 de novembro de 2017, William Waack reitera que nem ali nem em nenhum outro momento de sua vida teve o objetivo de protagonizar ofensas raciais. Repudia de forma absoluta o racismo, nunca compactuou com esse sentimento abjeto e sempre lutou por uma sociedade inclusiva e que respeite as diferenças. Pede desculpas a quem se sentiu ofendido, pois todos merecem o seu respeito.

A TV Globo e o jornalista decidiram que o melhor caminho a seguir é o encerramento consensual do contrato de prestação de serviços que mantinham.

A TV Globo reafirma seu repúdio ao racismo em todas as suas formas e manifestações. E reitera a excelência profissional de Waack e a imensa contribuição dele ao jornalismo da TV Globo e ao brasileiro. E a ele agradece os anos de colaboração.



Ali Kamel, diretor de Jornalismo da TV Globo

William Waack, jornalista e apresentador de programas jornalísticos da TV Globo".

Relembre o caso:

Nas imagens que vazaram na internet no dia 8 de novembro deste ano, Wiliiam Waack está se preparando para uma entrevista como parte da cobertura das eleições norte-americanas para presidente no ano passado. No momento, um carro dispara uma buzina atrás deles. Depois de xingar a pessoa com palavras de baixo calão, ele solta um comentário supostamente racista. Aparentemente, ele diz: "É coisa de preto”.

A imagem original foi conseguida por Diego Rocha Pereira, um ex-funcionário da Rede Globo ligado a movimentos de cultura negra. Ele conta que a equipe de link externo se preparava para a entrada de Waack ao vivo com um consultor. “Tudo aconteceu enquanto a produção estava colocando o microfone nele”, contou Diego. “Eu ainda voltei as imagens para ter certeza, não estava acreditando que ele teria falado aquilo. Fiquei tão revoltado que filmei com meu celular”.

O jornalista foi afastado das bancadas globais um dia depois do vazamento do vídeo, sendo demitido oficialmente da TV Globo nesta sexta-feira, 22.


Recomendados para você


Comentários

Por Eduardo Ferreira,23/12/2017

HOUVE ACORDO COM A TV. MATÉRIA NÃO ESPELHA A REALIDADE.

Por Marcelo,22/12/2017

Todo castigo pra baba ovo é pouco. Um dos trouxas usados pela globo lixo pra da o golpe no Brasil.



Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Vidas Compartilhadas Vidas Compartilhadas
O JC apresenta o mundo da doação e dos transplantes de órgãos pelas vozes de pessoas que ensinam, mesmo diante das adversidades, a recomeçar a vida quantas vezes for preciso.
JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM