Jornal do Commercio
BOXE

Biografia de Popó ganha lançamento no Recife

História do ex-pugilista foi narrada pelo repórter do JC Wagner Sarmento em livro publicado pela Panda Books

Publicado em 14/11/2013, às 05h30

A biografia é a primeira obra do jornalista Wagner Sarmento / Rodrigo Lobo/JC Imagem

A biografia é a primeira obra do jornalista Wagner Sarmento

Rodrigo Lobo/JC Imagem

Do JC Online

Uma luta de boxe nunca são só 12 rounds. Ao entrar no ringue, o que está em jogo não é só glória, fama, dinheiro, honra e eternidade: a vida inteira acompanha cada troca de socos, jab, esquiva e clinch. É por isso que, para contar a trajetória de Acelino Freitas, Popó – um dos maiores ídolos do esporte no Brasil –, o repórter do Jornal do Commercio Wagner Sarmento dividiu a biografia do lutador baiano em 12 capítulos no livro Com as próprias mãos (Panda Books, 168 páginas).

O volume, que ganhou prefácio do locutor e apresentador televisivo Galvão Bueno, é lançado nesta quinta (14/11) às 19h, na Livraria Cultura do RioMar Shopping, com a presença de Wagner e do hoje deputado federal Popó. A obra surgiu a partir da admiração do jornalista pelo boxeador, expressa em um texto publicado no Facebook após uma luta de Popó - a última, já depois da aposentadoria, feita apenas para atender a um pedido do filho. Wagner contava as cinco lições retiradas do embate com Michael Oliveira, em um artigo que tem o mesmo efeito de um bom soco do pugilista baiano: nocaute.

O texto sobre a luta repercutiu e chegou às mãos de Popó, que fez um vídeo agradecendo as palavras. Quando surgiu a ideia de fazer uma biografia sua, o lutador apostou no jovem jornalista. Parceria fechada, começava a nascer Com as próprias mãos: seriam meses de apuração, envolvendo viagens a Salvador, entrevistas com a mãe do pugilista, o irmão dele, Luís Cláudio, figura fundamental na sua trajetória, e ex-treinadores.

“A gente combinou de não ser só conversa, eu fui para alguns eventos sociais em que ele ia para poder sentir um pouco o tamanho de Popó, ver a idolatria do povo baiano em relação a ele”, conta o jornalista. “Foi uma responsabilidade grande, porque esse é o meu primeiro livro e estou escrevendo sobre alguém que é tetracampeão mundial”.

Leia mais no Jornal do Commercio desta quinta (14/11).

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM