Jornal do Commercio
INDEPENDENTES

Sidney Rocha debate sobre autopublicação em evento da Amazon

No evento, o escritor radicado em Pernambuco conversa com Bruno Ribeiro e Mila Wander

Publicado em 22/03/2016, às 19h59

Sidney Rocha vai falar sobre temas como a construção de personagens / João Miguel Pinheiro/Divulgação

Sidney Rocha vai falar sobre temas como a construção de personagens

João Miguel Pinheiro/Divulgação

Do JC Online

Nunca foi tão fácil para um autor publicar o próprio livro. Claro, a mediação principal ainda é feita por editoras, mas as facilidades tecnológicas ampliam as possibilidades da guerrilha e dos projetos independentes que já existiam há décadas. Até grandes empresas fazem da publicação independente um modelo de negócio – o principal caso é a Amazon, que com a plataforma Kindle Direct Publishing (KDP, ou “publicação direta no Kindle), facilita a edição e a venda de obras de autores sem editoras.

Nesta quarta (23), entre às 13h e às 17h, o espaço Jump Brasil recebe um workshop gratuito para autores independentes organizado pela Amazon. A aula é guiada pelo escritor Sidney Rocha, que ainda participa de bate-papo com dois autores da plataforma KDP, Bruno Ribeiro, vencedor do concurso Brasil em Prosa, e Mila Wander, best-seller erótica.

Durante à tarde, Sidney vai passar algumas ideias que desenvolve no seu curso de escrita criativa. O autor vai se centrar nas técnicas narrativas e na construção do personagem, apesar do pouco tempo disponível. Outro tema, é claro, será a autopublicação.

Hoje publicado pela Iluminuras e autor de obras como o premiado O Destino das Metáforas e de Fernanflor, Sidney já bancou a própria produção artística nos tempos de militância teatral.

Para ele, o mais importante do processo é a ideia de permitir a publicação, tornar público. “A autopublicação atende a determinado autor e o mercado será sempre quem definirá quem fica e quem não fica”, aponta. “Contudo, acho que as novas gerações de escritores têm encontrado novas formas de publicação, quer seja com a tecnologia, como é o caso do livro digital ou ao modo das cooperativas, do cartonerismo, doutras propostas”, explica.

Se a autopublicação é um caminho, ele defende a importância da figura do editor. “Tenho visão bem distinta nos dois polos, acho a figura do editor algo ainda imprescindível, uma figura que fica meio eclipsada nos processos que envolvem autopublicação (o que é ruim, ao meu ver, nesse ponto), mas há muita coisa positiva no conjunto. É preciso ver os pontos bons, sobretudo”, destaca. “Minha luta é pela profissionalização do escritor. E de possibilitar o uso de novas estratégias sem que tenhamos que perder o foco, que é a literatura de verdade. Não a ‘literatura de resultados’”, expõe.

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM