Jornal do Commercio
TERROR

O Recife Assombrado leva peça e bate-papo para o Cais do Sertão

Os autores Roberto Beltrão e André Balaio vão comandar o evento, que acontece neste sábado

Publicado em 18/03/2017, às 07h48

Cena da peça d'O Recife Assombrado / Divulgação
Cena da peça d'O Recife Assombrado
Divulgação
JC Online

Os contos e histórias de terror do interior de Pernambuco vão invadir o Cais do Sertão neste sábado (18), a partir das 15h. Em parceria com o projeto O Recife Assombrado, o espaço vai receber a Tarde Malassombros, que terá peça teatral e lançamento de livros. A ingresso para o espaço custa R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada).

A programação começa com a apresentação da montagem da Vivaz Cia. de Artes, baseada na pesquisa de um dos integrantes d’O Recife Assombrado, Roberto Beltrão. A peça, dirigida por Paulo André Viana, traz dois irmãos, que moram em um sítio, lembrando histórias assustadoras em uma noite fria e silenciosa. Ainda participa da encenação o ator Renê Ribeiro, que contracena com Paulo André.

BATE-PAPO

Depois, os dois integrantes d’O Recife Assombrado realizam um bate-papo: Roberto Beltrão e André Balaio, editores do site do projeto. A conversa vai ser sobre as obras que abordam o terror em Pernambuco lançadas pelos dois. Roberto publicou já o volume de contos Na Escuridão das Brenhas, que reúne sete narrativas sobre eventos e seres fantásticos da cultura pernambucana. Outro lançamento é a história em quadrinhos Malassombros – Assovios na Mata, com roteiro de André Balaio e desenhos de Téo Pinheiro, que traz duas histórias ambientadas no interior do Estado. Após a conversa, os dois autografam as obras, que também podem ser compradas por R$ 30 (Na Escuridão das Brenhas) e R$ 20 (Malassombros).

Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM