Jornal do Commercio
IMORTAL

Cícero Belmar é eleito para Academia Pernambucana de Letras

O escritor, dramaturgo e jornalista passa a ocupar a cadeira que pertencia à poeta e crítica Lucila Nogueira

Publicado em 27/03/2017, às 17h09

Cícero Belmar obteve 30 votos na eleição para a APL / Isabella Valle/JC Imagem
Cícero Belmar obteve 30 votos na eleição para a APL
Isabella Valle/JC Imagem
JC Online

O escritor pernambucano Cícero Belmar foi eleito nesta segunda (27) para a Academia Pernambucana de Letras (APL). Na eleição, ele obteve 30 votos, contra 3 dados ao professor Juarez Caesar Malta Sobreira.

Os dois concorriam à cadeira que pertenceu à poeta e crítica Lucila Nogueira. A data de posse de Cícero Belmar ainda não foi definida.

“Nunca tive uma vontade explícita de fazer parte da academia, apesar de ter muito respeito e apreço por ela. Depois da morte de Lucila, como eu era amigo dela, fui convidado por alguma pessoas a me candidatar e achei que era a hora”, comentou o escritor ao JC. “A APL é um espaço de muita densidade cultura e artística, espero que, através do meu trabalho, eu possa contribuir com isso.”



TRAJETÓRIA

Nascido em Bodocó, no interior de Pernambuco, Cícero Belmar começou a sua carreira na escrita através do jornalismo, como ele faz questão de ressaltar. Suas primeiras obras literárias são na prosa e no teatro para crianças.

Depois, escreveu os romances Umbilina e Sua Grande Rival e Rossellini Amou a Pensão de Dona Bombom, ambos premiados, e os volumes de contos Tudo na Primeira Pessoa e Esses Livros Não Me Iludem Mais, além de escreveu biografias.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM