Jornal do Commercio
PROSA

Prêmio Sesc de Literatura 2017 anuncia vencedores

Os livros selecionados falam da vida durante a repressão do Estado Novo e das mudanças ambientais na Amazônia

Publicado em 19/06/2017, às 10h22

João Meirelles Filho e José Almeida Júnior venceram na categoria, respectivamente, de contos e de romance / Reprodução
João Meirelles Filho e José Almeida Júnior venceram na categoria, respectivamente, de contos e de romance
Reprodução
JC Online

O prêmio Sesc de Literatura anunciou seus vencedores: José Almeida Júnior (na categoria Romance) e João Meirelles Filho (em Conto). Eles foram selecionados entre 1503 livros inscritos – 709 contos e 794 romances - e serão contemplados com a publicação de seus livros pela editora Record.

CONHEÇA AS OBRAS E AUTORES

Natural de Mossoró, José Almeida Júnior vive em Brasília há 10 anos. Seu livro ‘Última Hora’ trata de uma narrativa histórica passada no jornal fundado por Samuel Wainer sob ponto de vista de um personagem fictício chamado Marcos. Por ter sido vítima de tortura no Estado Novo, Marcos reluta em trabalhar para o periódico, que é apoiador do governo de Vargas, mas acaba aceitando a oferta de Wainer em razão de problemas financeiros.



Paulistano residente em Belém, João Meirelles Filho é ativista social e empreendedor ambiental. O livro ‘Poraquê e Outros Contos’ trata da relação entre o homem e o desconhecido na Amazônia – seja diante do impacto de mudanças climáticas, seja das encantarias.

Em edições anteriores, nomes de Pernambuco como Débora Ferraz e Mário Rodrigues foram premiados pelo Sesc.


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM