Jornal do Commercio
Mitologia Nórdica

Mitologia Nórdica virou cultura pop

Filmes, livros e jogos estão sendo criados em ritmo frenético sobre o mundo nórdico; conheça um pouco da mitologia

Publicado em 18/08/2017, às 19h55

Neil Gaiman/ Thor da Marvel/ Thanatos de Ragnarok Online/ Rick Riordan / (Foto: Divulgação)
Neil Gaiman/ Thor da Marvel/ Thanatos de Ragnarok Online/ Rick Riordan
(Foto: Divulgação)
JEFFERSON SOUSA

Leitor de ?Midgard?, saiba que os nove mundos que envolvem a árvore da vida, Yggdrasil, nunca foram tão expostos quanto estão sendo agora: filmes, livros e jogos estão sendo criados em ritmo frenético sobre o assunto. Sim, a Mitologia Nórdica virou cultura pop. Mas muito antes da Marvel lucrar US$ 299 milhões com o filme Thor em 2011, diversos produtores de conteúdo já vinham dedicando suas vidas a compreender e desdobrar essas histórias, como é o caso dos escritores Neil Gaiman e Rick Riordan.

De onde vem?

Boa parte da Mitologia Nórdica que conhecemos hoje tem como base narrativa duas coleções preservadas no manuscrito medieval islandês chamadas de Edda, um de poesias escáldicas escritas em 1056, e uma prosa do século XIII. Segundo o Edda, assim como é reforçado nas obras de Gaiman e Riordan: no princípio havia apenas um abismo sem fundo e um mundo de vapor, no qual flutuava uma fonte. Dessa fonte surgiram doze rios que se congelaram, acumulando camadas de gelo até tampar o abismo. Havia um mundo de luz que, soprando vapores, derreteu o gelo que havia se formado. Esses vapores formaram nuvens e destas surgiu o gigante Ymir e, em seguida, a vaca Audumbla, que alimentava o gigante com seu leite e alimentava-se da água e sal contidos no gelo. Do gelo que a vaca lambia, surgiu, aos poucos, um belíssimo corpo. Esse novo ser era um deus e dele e de sua esposa surgiram Odin, Vili e Ve, que, visando construir um futuro, mataram o gigante Ymir e, com o corpo, fizeram tudo que conhecemos e desconhecemos hoje.

A árvore da vida, Yggdrasil, é que ligava os nove mundos da cosmologia nórdica, sendo eles: Asgard, lar dos deuses, Midgard, reino dos humanos, Jotunheim, reino dos gigantes comuns, Muspelheim, reino dos gigantes de fogo, Niflheim, reino dos gigantes de gelo, onde também havia Helgardh (domicílio dos mortos), Vanaheim, reino dos deuses da natureza, Álflheim, reino dos elfos de luz, Svartálfar, reino dos elfos escuros, e Nidavellir, mundo dos anões.

Autores

O britânico Neil Gaiman, que lançou este ano o livro Mitologia Nórdica, tem em seu histórico de obras uma odisseia de ficções primorosas, que se iniciaram sob as inspirações de autores como J.R.R. Tolkien, C.S. Lewis, James Branch Cabell e Edgar Allan Poe, partindo para proporções arrebatadoras de público e crítica ao incluir histórias milenares dentro de narrativas autorais.



Gaiman é o autor, entre outros premiados sucessos literários, de American Gods, best-seller de 2001 que virou série de televisão este ano pela Amazon, produzida por ele mesmo. Na trama, deuses de diversas mitologias antigas e modernas se misturam na atualidade, tendo como protagonista Wednesday, a encarnação de Odin. Em Mitologia Nórdica, o britânico traz 15 contos curtos que apresentam jornadas da origem do universo até o fim do mundo. Uma verdadeira enciclopédia com precisão acadêmica vedada em enredos lapidados por quem mais conhece da matéria-prima.

Já Rick Riordan, autor de Magnus Chase e os Deuses de Asgard, de 2015, traz em em Hotel Valhala: Guia dos Mundos Nórdicos uma obra mais descontraída do que a de Gaiman, mas não menos didática. Narrado por Helgi, gerente do Hotel Valhala por séculos, a trama apresenta descrições técnicas e notas do personagem, onde aparecem algumas observações pessoais, às vezes engraçadas e irônicas, sobre os mais diversos aspectos do universo. Há capítulos que são narrados por outros funcionários, como o porteiro Hunding e o residente Snorri Sturluson. Vale lembrar que Riordan é o nome mais bem sucedido em lucros com adaptações de mitologia, sendo o criador da série literária e cinematográfica Percy Jackson, baseada na mitologia Greco-romana.

Mais e mais

Lee Myung-Jin é o nome oriental que mais contribuiu para a popularização moderna dessa mitologia. O mangaká e artista visual criou o jogo MMORPG Ragnarok, em 2002, baseado no Edda e em diversos outros registros que surgiram entre os séculos XII e XVII, arrecadando mais de 25 milhões de jogadores pelo mundo, além de ter a obra desdobrada para uma série de animação realizada pela TV Tokyo.

O Thor da Marvel Comics estreou em agosto de 1962, na Journey into Mystery, de Stan Lee, Larry Lieber e Jack Kirby, e com o passar dos anos, foi ganhando mais espaços nos quadrinhos ?houve até crossover com X?Man em 1977. Esse Thor é apresentado com perfil divergente ao de alguns detalhes dos contos históricos, mas contem parte das premissas heroicas e relações familiares preservadas. O Thor da Marvel, como super-herói, gerou 6 séries de videogames e 7 aparições no cinema, com a oitava marcada para estrear em 26 de outubro deste ano no Brasil, com o filme Thor: Ragnarok.


Serviços

Mitologia Nórdica, de Neil Gaiman, Nº de páginas: 288. Editora Intrínseca. Preço: R$ 30. Hotel Valhala: Guia dos mundos nórdicos, de Rick Riordan, Nº de páginas: 160. Editora Intrínseca. Preço: 30.

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

O Mundo de Rafa O Mundo de Rafa
Rafael foi diagnosticado com síndrome de Asperger apenas aos 11 anos. Seus desenhos contam pedaços muito importantes da sua história. Exprimem momentos de alegria, de comemoração e também de desabafo, de dor
Gastos dos parlamentares pernambucanos Gastos dos parlamentares pernambucanos
Os deputados federais da bancada pernambucana gastaram, no 1º semestre deste ano, R$ 5,1 milhões em verbas de cotas parlamentares. Já os senadores gastaram R$ 692 mil. Os dados foram coletados com base no portal da transparência da Câmara e do Senado
Um metrô ainda renegado Um metrô ainda renegado
São 32 anos de operação e uma eterna luta por sobrevivência. Esse é o metrô do Recife

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM