Jornal do Commercio
Polêmica

Estilista Cássio Bonfim se defende de acusação de apropriação

Dono da marca Acre foi acusado nas redes sociais de se beneficiar da religião de matriz africana para fins comerciais

Publicado em 07/04/2017, às 11h15

Coleção de Cássio Bonfim é inspirada na figura mítica de Exu / Divulgação
Coleção de Cássio Bonfim é inspirada na figura mítica de Exu
Divulgação
JC Online

O ator, agitador cultural e estilista recifense Cássio Bonfim, dono da marca Acre, se preparava para um evento de liquidação de peças de suas últimas coleções para este final de semana quando, ao abrir suas redes sociais, teve que se mobilizar para a defesa. Precisou se defender de uma série de acusações genéricas por estar incorrendo em "apropriação cultural" pelo fato de sua última coleção ter como tema "Exu Motoboy". 


O estilista teve que publicar uma espécie de nota pública em sua conta pessoal no Facebook contra as acusações. "Já vi de quase tudo, mas nesse momento estou sendo acusado de 1) não ser negro; 2) não ser de religião de matriz africana; 3) de estar ganhando dinheiro (queria) em cima de signos das religiões de matriz africana; Durante o processo do Exu Motoboy (que não acabou e que vem aí com novidades abalativas) tive que lidar com vários questionamentos que pra mim fazem parte de um processo de intensões artísticas...Se eu fosse parar pra responder todx idiotx que, ao invés de diálogo, quer treta e audiência, eu não teria tempo pra bordar, estampar, cuidar de casa e do corpo nesses tempos pós-Golpe.Acontece que tá rolando uma amotinação maléfica de difamação virtual contra o selo que sou eu mesmo e só, o ACRE RECIFE", disse ele.



APOIO


Em seguida, Cássio recebeu uma série de apoios de pessoas ligadas à cena cultural pernambucana. "Cássio Bomfim, artista de tem na moda apenas um dos suportes para a sua criação, homenageia Exu na sua sua coleção "Exu Motoboy". E segue na guerrilha, na luta! Vencendo as demandas! Espalhando a inquietação e o amor", postou a cantora Alessandra Leão.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM