Jornal do Commercio
mercado

LVMH quer comprar a Christian Dior Couture por € 6,5 bilhões

De modo paralelo, o grupo da família Arnault, que controla 74% da Dior S.A., propõe comprar a totalidade das ações restantes

Publicado em 25/04/2017, às 15h00

Desfile da Christian Dior's Haute Couture Primavera/Verão 2017 / AFP
Desfile da Christian Dior's Haute Couture Primavera/Verão 2017
AFP
AFP

O grupo LVMH, líder mundial do setor de luxo, anunciou nesta terça-feira (25/4) em um comunicado a intenção de comprar a empresa Christian Dior Couture, filial que pertence 100% à holding Christian Dior S.A. (Dior), por 6,5 bilhões de euros. De modo paralelo, o grupo da família Arnault, que controla 74% da Dior S.A., propõe comprar a totalidade das ações restantes.

O objetivo da operação dupla é unificar a marca Christian Dior dentro da LVMH, que já possui os perfumes da marca, destacou o diretor financeiro do grupo, Jean-Jacques Guiony. Fundada há 70 anos, a Christian Dior Couture "é uma das marcas de luxo de maior prestígio do mundo", afirma a LVMH.

Os produtos da marca são vendidos quase exclusivamente em uma rede mundial de 198 lojas. As vendas dobraram nos últimos cinco anos. Nos 12 últimos meses, o faturamento chegou a dois bilhões de euros com um Ebitda (resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) de 418 milhões de euros e um resultado operacional de 270 milhões.



A Christian Dior Couture, até agora uma empresa irmã da LVMH, "constituirá uma fonte de crescimento para a LVMH", afirma o grupo em um comunicado.

Arnault e LVMH

O Grupo Familiar Arnault prevê uma oferta pública simplificada sobre as ações da Christian Dior S.A. que faltam, de 172 euros em espécie e 0,192 ação da Hermès International por ação (dois terços em dinheiro e um terço em ações).

A LVMH propõe comprar a Christian Dior Couture por um valor de empresa de 6,5 bilhões de euros, ou seja, 15,6 vezes o Ebitda dos últimos 12 meses


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM