Jornal do Commercio
ANOREXIA

Modelos extremamente magras serão vetadas de passarelas na França

Com exigência de atestados médicos, a França quer continuar a luta contra a anorexia

Publicado em 05/05/2017, às 19h30

França que evitar a pressão por corpos que não são saudáveis / Timothy A. Clary/AFP
França que evitar a pressão por corpos que não são saudáveis
Timothy A. Clary/AFP
Amélie Baubeau e Paul Ricard, da AFP

As modelos que desfilam na França terão que apresentar um certificado médico que prove que não estão magras demais, dando mais um passo na luta contra a anorexia em um país que também obrigará a marcar as fotos publicitárias que tiverem sido retocadas.

Ambas as disposições são incluídas em dois textos publicados nesta sexta-feira no boletim oficial, dois dias antes do segundo turno das eleições presidenciais, embora tivessem sido votadas na Lei de Saúde de janeiro de 2016.

As medidas pretendem influenciar a "imagem do corpo na sociedade para evitar a promoção de ideais de beleza inacessíveis e para evitar a anorexia entre as jovens", assim como para "proteger a saúde de um setor da população particularmente atingido por este risco: as modelos", explicou o Ministério da Saúde em um comunicado.

A obrigação do certificado médico entrará em vigor a partir deste sábado e ele poderá ser concedido pelo médico do trabalho, detalha o decreto publicado nesta sexta.

O certificado terá uma validade máxima de dois anos e atestará "que o estado de saúde geral da pessoa [...]avaliado principalmente a partir de seu índice de massa corporal (IMC) lhe permite exercer a atividade de modelo".

EMPRESAS

Os empregadores - revistas de moda ou agências - que não respeitarem a lei poderão ser condenados a penas de até seis meses de prisão (seus responsáveis) e multas de 75.000 euros.



A medida também se aplica a modelos de outros países do Espaço Econômico Europeu quando trabalharem na França.

O Sindicato Nacional das Agências de Modelo (Synam) lamentou em um comunicado que a disposição "estigmatize unicamente as agências de modelo, omitindo deliberadamente envolver os mandantes (marcas de luxo e designers)".

Madri foi a primeira capital europeia a tomar este tipo de atitude, ao proibir em setembro de 2006 que as modelos com um IMC inferior a 18 desfilassem na Passarela Cibeles, o grande evento de moda madrilenho. Ainda assim, não é uma legislação nacional.

Além disso, um decreto obriga incluir a marca "fotografia retocada" nas imagens de modelos cuja silhueta tenha sido afinada ou aumentada com um programa de edição a partir de 1º de outubro.

A obrigação envolve as fotografias "inseridas em mensagens publicitárias" na imprensa, em cartazes, ou nos catálogos e folhetos, afirma o decreto.

"A luta contra a anorexia chique progride [...]. Um combate que finalmente se concretiza", tuitou o ex-deputado socialista Olivier Véran, redator do projeto de Lei de Saúde.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO JC RECALL DE MARCAS PREMIA AS MAIS LEMBRADAS DO ANO
Pitú, Vitarela (macarrão) e Honda (motos) foram as três marcas mais lembradas pelo público pernambucano, segundo pesquisa realizada pelo Instituto Harrop em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC)
JC no Mundial JC no Mundial
Em meio a um cenário conturbado na política internacional, a Rússia espera ser o grande centro das atenções neste mês de junho, quando irá sediar pela primeira vez em sua história uma Copa do Mundo de futebol. Aqui você confire tudo sobre o Mundial.
Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM