Jornal do Commercio
Mundo

Mulher pode ser punida por usar minissaia

Caso aconteceu com uma modelo na Arábia Saudita; algumas organizações pedem sua condenação pela 'roupa indecente'

Publicado em 17/07/2017, às 20h12

Modelo que usou minissaia pode ser punida na Arábia Saudita. / Foto: Twitter/@Binjamaan_/Reprodução
Modelo que usou minissaia pode ser punida na Arábia Saudita.
Foto: Twitter/@Binjamaan_/Reprodução
JC Online

Uma jovem saudita está sendo investigada por autoridades da Arábia Saudita por ter andado em público vestida com uma minissaia e uma blusa de mangas curtas. O problema é que o vestuário é considerado "indecente" naquele país.

De acordo com a BBC, trata-se de uma modelo chamada Khulood, que publicou um vídeo na internet onde passeia pela cidade histórica de Ashkir, situada a cerca de 200 km da capital, Riad. A discussão logo ganhou as redes sociais e as imagens, rapidamente, se espalharam.



Segundo informações do jornal Público, de de Portugal, nesta segunda-feira (17), um veículo local noticiou que o governador da região e a polícia foram alertados para a situação. Além disso, o Comitê para o Promoção da Virtude e Prevenção do Vício - uma espécie de "polícia" do cumprimento das regras religiosas - escreveu no Twitter que está atenta e recomendou a condenação da mulher junto às autoridades competentes.

A Arábia Saudita é um dos países com a abordagem mais conservadora em relação à lei islâmica, sendo o único lugar onde as mulheres são proibidas de dirigir. Além disso, as mulheres têm de andar tapadas da cabeça aos pés e não podem sair do país sem autorização do marido.

VEJA O VÍDEO QUE ESTÁ REPERCUTINDO NA ARÁBIA SAUDITA:


Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM