Jornal do Commercio
Música Clássica

André Rieu, o fenômeno da música clássica

Ele já vendeu cerca de 35 milhões de CDs e DVDs

Publicado em 22/07/2012, às 07h16

AD Luna

 

São Paulo -  O violinista e regente holandês André Rieu é um fenômeno da música clássica, mais especificamente, valsas. Ele já vendeu cerca de 35 milhões de CDs e DVDs em todo o mundo e faz sucesso em mais de 30 países, onde vem se apresentando com a sua Orquestra Johann Strauss, formada em 1987, em homenagem ao seu compositor favorito. No Brasil, suas apresentações ficaram conhecidas pelas transmissões realizadas pelo canal de TV Rede Vida. O índice de sua popularidade pôde ser conferida na sua primeira temporda pelo Brasil, encerrada há uma semana. Foram 24 apresentações do chamado “pop star da música clássica”, levando cerca de 8 mil pessoas por noite ao Ginásio do Ibirapuera, na capital paulista. O sucesso foi tão grande que ele já tem data para voltar ao Brasil: fará mais seis apresentações entre os dias de 11 e 16 de setembro.

Extremamente simpático e comunicativo, Rieu faz de tudo para entreter o seu público apaixonado, com o qual conversa o tempo inteiro durante a apresentação do espetáculo, que tem 26 músicas. Seu discurso é intercalado por palavras em inglês e português. Elogios ao Brasil e a São Paulo são frequentes. As brincadeiras são frequentes entre Rieu e seus músicos. E todos parecem se divertir bastante. Aliás, bom humor é uma das exigências que o holandês faz àqueles que se inscrevem para fazer parte da sua orquestra.

Dos figurinos dos artistas, passando pela execução das músicas, qualidade da imagem transmitida nos dois telões, até a impressionante clareza do som montado no Ibirapuera, tudo é feito com bastante cuidado e detalhismo. Cerca de cinco minutos antes do início do concerto, marcado para as 21h, André Rieu e sua orquestra composta por 60 músicos já se posicionam numa entrada oposta à direção do palco. A plateia delira! “Essa noite vamos aquecer seus corações com lindas melodias e, naturalmente, valsas!”, diz o músico.

Gritos de “Que lindo!” e “Bravo!” são ouvidos em diversas partes do ginásio lotado. Em sua grande maioria, o público é formado por adultos, muitos deles idosos e com alto poder aquisitivo. Em várias ocasiões, parte do público se levanta para aplaudir a performance que vai do clássico erudito ao popular.

A soprano brasileira Carmen Monarcha é uma das mais festejadas pelo público, que, ao final do concerto, fica esperando a oportunidade de tirar fotos com os instrumentistas, uma cena bem comum em shows de música pop e rock. "“Ninguém toca valsa como ele. É um presente pra mim e para o público. Rieu é todo dia igual, sempre nos pondo pra cima”, conta Monarcha. Indagada sobre a diferença entre o público brasileiro e o de outros países, a moça responde: “Sangue nas veias! Feijão no bucho, né? A gente faz mais barulho e tem mais carinho!"”, diz Carmen, que trabalha com a orquestra há 10 anos.

Leia mais no Caderno C deste domingo (22).

O repórter viajou a convite da produção do evento.

 

Palavras-chave




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM