Jornal do Commercio
Saúde

Reginaldo Rossi é internado em hospital do Recife

Apesar de estar na UTI, cantor está estável e não corre risco de morte

Publicado em 28/11/2013, às 19h19

 / Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Foto: Arnaldo Carvalho/JC Imagem

Do JC Online

Está internado desde a noite da última quarta-feira (27), no Hospital Memorial São José, área central do Recife, o cantor e compositor Reginaldo Rossi. A assessoria de imprensa da unidade informou que o cantor procurou o hospital reclamando de fortes dores no peito.

Ainda de acordo com a assessoria, Rossi está na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do hospital, estável e não corre risco de morte. Uma junta médica analisa o quadro do artista para tentar descobrir as causas do desconforto.

O empresário do cantor, Sandro Nóbrega, informou que ele está internado no hospital para exames de rotina e que deve ser liberado já nesta sexta-feira (29).

Reginaldo Rossi tem 69 anos, é recifense e autor de sucessos como A Raposa e as Uvas, Leviana, Garçom, O Pão e Tô Doidão. Conhecido nacionalmente como o Rei do Brega, Rossi realizou há uma semana seus últimos dois shows na capital pernambucana.




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Reinventar Reinventar
A velocidade na criação de novidades tecnológicas nos faz pensar que o futuro é todo dia. E nós também precisamos sair do lugar. No mercado de trabalho, o impacto dessas transformações exige a capacidade de se reinventar. Veja o que o futuro lhe reserva
Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção Rodoviários: ''máquinas'' sem manutenção
Carga horária excessiva, más condições de trabalho, terminais sem estrutura apropriada e os riscos ocupacionais aos quais estão submetidos. O transporte rodoviário está em quarto lugar entre as profissões com mais com comunicações de acidentes de trabalh
#UmaPorUma #UmaPorUma
Existe uma história para contar por trás de cada assassinato de mulher em Pernambuco. Uma por uma, vamos contar todas. Mapear onde as mataram, as motivações do crime, acompanhar a investigação e cobrar a punição dos culpados. Um banco de dados virtual.

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2018 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM