Jornal do Commercio
HIP HOP

'Subversiva', primeiro álbum do Poder Feminino Crew, chega em 2017

Com produção do DJ Novato, registro trará letras sobre machismo, racismo e negligência social

Publicado em 07/12/2016, às 07h00

"Subversiva" chegará no ano de outros importantes lançamentos para a cena feminina do rap local
Foto: Divulgação
NATHÁLIA PEREIRA

Caminhando para o terceiro ano de atuação musical e social, o coletivo pernambucano de hip hop Poder Feminino Crew, o PFC, prepara o primeiro disco da carreira, previsto para chegar em formato digital durante o primeiro semestre de 2017. Nomeado Subversiva, o trabalho vai compilar versos sobre realidades que as integrantes Lady Laay, Strega, Nathê, GiStyle, Anne Badu e Mari Tedesco conhecem bem: machismo, racismo, negligência social. O título sugerindo enfrentamento carrega um trocadilho proposital entre as sílabas. 

“‘Sub’ se relaciona com a posição subordinada na qual a sociedade machista ainda tenta por a mulher. ‘Versiva’ é sobre fazermos versos que transformam nossas dores e lutas em letras que, além de dar voz às minorias, buscam subverter essa realidade de opressões na qual estamos inseridas”, dispara Laay, MC e uma das fundadoras do PFC.

“Já presenciei mulheres tendo o microfone cortado em eventos de rap para os quais não foram chamadas. A discriminação acontece de forma velada, quando ignoram o que fazemos, e declarada, quando nos atacam dessa forma. Muitos reclamam de invisibilidade para o rap nordestino, mas fazem o mesmo conosco. Então, estamos respondendo através de músicas como DISSrespeito à Mulher, que lançaremos em breve”, diz ela.

Com as letras já escritas, o álbum tem ganhado beats e produção do DJ Novato, integrante do selo In Bolada Records. A estreia chega sem amarras, unindo batidas tradicionais a elementos mais dançantes, como o ragga. Paralelamente às criações musicais, elas ensaiam novas coreografias, mesclando danças urbanas aos passos de ritmos regionais, como o frevo, e à dança contemporânea. Os movimentos com tom de encenação pretendem reforçar as denúncias que fazem nas músicas e desenhos.

O PFC foi se moldando, quando surgimos éramos apenas um coletivo de grafite, mas as necessidades, a hostilidade, o ambiente difícil, fizeram a gente perceber que nosso trabalho poderia ser arma pra enfrentar isso. Ainda existem disputas e precisamos lutar contra isso o tempo todo. Estamos todos em constante desconstrução”, afirma Laay.



DJ Novato

DJ Novato (foto) assina a produção e os beats de 'Subversiva'

Subversiva ainda tem pela frente um caminho de produção que esbarra na independência e nos demais compromissos das garotas, estudantes e profissionais de outras áreas, mas já integra um trio de trabalhos que prometem vigorosos discursos. O álbum chega no mesmo ano em que serão lançados Vivona, do grupo Donas, e Sempre Com a Frota, do projeto Arrete, ambos formados por pioneiras da cena rap feminina em Pernambuco.

AUDACIOSA

Analista de Sistemas, grafiteira, bgirl e MC, Lady Laay também tem se dedicado ao preparo de um EP solo, Audaciosa. Mais uma parceria com o DJ Novato, o registro, ao contrário do disco com a crew, tem chegado em doses homeopáticas na internet. Cada uma das seis faixas será lançada como single no YouTube, o que já foi feito com Quantos Inocentes Ainda Vão Sangrar? e Subversão Feminina.

Nesta última, Laay reforça a ampliação do discurso proferido por rappers brasileiras de que, unidas, como artistas e cidadãs, as barreiras a serem ultrapassadas se tornam bem menos intimidadoras. “Mulheres unidas na luta / Chega de disputa / Vítimas da mesma opressão / Se liberta, me escuta/ Porque donas de si serão sempre chamadas de puta / Sempre vão lhe condenar / Seja de saia curta ou burca”.

Até o fim de semana ela aparece em mais um lançamento, o clipe de NM Cypher - Ep 01: Minas, música criada junto às MCs Camila Rocha (PB), Arielly (AL), e Lili Bélica (RN). “Será um grito de desabafo. Nordestinas também existem”, encerra.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Educação, emprego e futuro Educação, emprego e futuro
Investir em educação é um pressuposto para o crescimento econômico, a geração de empregos e o aumento da renda. Aos poucos, empresas dos mais variados setores entram numa engrenagem antes formada apenas pelo poder público.
Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM