Jornal do Commercio
Show

Alice Caymmi faz seu baile na Odara Ôdesce

Cantora se apresenta sábado, no Catamaran

Publicado em 07/04/2017, às 05h47

Alice Caymmi comanda a festa na Odara / Sérgio Bernado / JC Imagem
Alice Caymmi comanda a festa na Odara
Sérgio Bernado / JC Imagem
Bruno Albertim

O Catamaran, às margens do Capibaribe, vira palco, neste sábado, para o carnaval atemporal de Alice Caymmi. A cantora carioca é a principal atração da festa neo-tropicalista Odara Ôdesce, sob o comando das produtoras e DJs Allana Marques e Lala K. Acompanhada apenas de um DJ, a cantora faz um show-baile em que canções de Rainha dos Raios, seu último e aclamado trabalho de estúdio, ganham a companhia de versões sui generis de algumas pérolas do cancioneiro popular brasileiro nem sempre ungidas pelos donos das listas do bom gosto.

Um dos pontos altos da noite deve ser a versão para Louca, composição da mexicana Thalia e sucesso com a banda Kitara. “Perguntei para uma amiga aí do Recife o que ela andava ouvido do brega e conheci a música”, ela conta. “Assim que ouvi, tive a certeza de que iria fazer um funk com ela”. A versão é sucesso antes mesmo de ser incluída em disco.



CILADA

Não se deve, portanto, esperar a Alice epicamente pop e teatral do show Rainha dos Raios, nem a cantora emoldurada em guitarras do show apresentado no último Abril pro Rock. Neste show despretensioso, Alice destila doses generosas de um humor afiado para imprimir poéticas insuspeitas em canções banalizadas pela populismo. Sua versão para Cilada, do Grupo Molejo, por exemplo, dilui paradigmas. É, enfim, um grande show para o deleite do corpo.

Alice Caymmi na Odara Ôdesce – amanhã, às 17h, no Catamaran (Cais das 5 Pontas, s/n, Bairro de São José). R$ 45.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Pernambuco Modernista Pernambuco Modernista
Conheça a intimidade de ateliês, no silêncio de casas, na ansiedade de pincéis sujos para mostrar como, quase nonagenária, a terceira grande geração da arte moderna de Pernambuco vai atravessando as primeiras décadas do século 21
A crise que adoece A crise que adoece
Além dos índices econômicos ruins, a recessão iniciada em 2014 no Brasil cria uma população mais doente, vítima do estresse causado pela falta de perspectivas. A pressão gera problemas psicológicos e físicos, que exigem atenção.
Agreste seco Agreste seco
A seca colocou de joelhos uma região inteira. Fez o Agreste sertanejar. Os cinco anos consecutivos sem chuva em Pernambuco ganharam aqui a dimensão de uma tragédia. Silenciosa e diária.

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM