Jornal do Commercio
Análise

Switch: Iggy Azalea acertou ao colaborar com Anitta e tem hit nas mãos

Participação deve abrir portas para brasileira conquistar o mercado internacional

Publicado em 19/05/2017, às 11h50

Iggy Azalea acertou ao colocar Anitta em sua nova música / Reprodução
Iggy Azalea acertou ao colocar Anitta em sua nova música
Reprodução
JC Online

Quando Switch, parceria de Iggy Azalea com Anitta, vazou na quinta-feira (18), houve muitas críticas. Não necessariamente devido ao conteúdo da música, mas pelo fato dos fãs terem achado pequena a participação da brasileira. Lançada oficialmente nesta sexta-feira (19), a faixa deve mudar essa percepção e a participação da brasileira na canção deve abrir as portas da tão sonhada carreira internacional.

Vivendo uma espécie de ostracismo após bombar com as canções Fancy e Black Widow, Iggy Azalea tem tentado se reestabelecer como força no mundo pop. Como ela já experimentou com seus hits do passado, a mistura de rap com sons mais ligados à rádio, com a participação de cantoras pop, é uma boa fórmula para atingir o topo das paradas. Nesse sentido, Anitta foi uma escolha ideal.

Apesar de não ser um nome forte no mercado internacional, Anitta é o maior nome do pop no Brasil e já é conhecida nos mercados latinos. Além disso, a cantora brasileira tem uma boa voz, domínio de palco e trabalha sua imagem da forma que grandes nomes do gênero o fazem, investindo em clipes bem produzidos e performances marcantes.



Além disso, Iggy é australiana e Anitta, como brasileira, também adiciona um tempero interessante para as rádios, que têm tocado cada vez mais artistas fora do eixo EUA-Inglaterra, como provam Rihanna (que é de Barbados) e Luís Fonsi, cuja música Despacito, cantada em espanhol, é o maior sucesso do ano ao redor do mundo.

A crítica de que Anitta aparece pouco na canção vem mais do desejo dos brasileiros em ver a cantora com mais holofote do que, de fato, uma sabotagem de Iggy, como alguns chegaram a afirmar. O espaço que Anitta tem na canção poderia ser maior, mas sua participação é importante na faixa e deve chamar a atenção. Diante das críticas que recebeu no Twitter, Iggy inclusive pontuou que se tratava de uma participação e não um dueto."É uma boa introdução dela para a América", reforçou.

O clipe da música, com inspirações na saga Jurrasic Park, já está gravado e agora é torcer para que Anitta seja, finalmente, a representante brasileira em mercados internacionais, assim como Shakira é para a Colômbia. Vamos torcer.

OUÇA SWITCH


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM