Jornal do Commercio
Latino

Despacito rende mais de US$ 1 milhão e gravadoras investem nos latinos

'O mercado está ditando sons latinos', afirmou executivo à Billboard

Publicado em 15/06/2017, às 17h03

Daddy Yankee e Luis Fonsi lucraram bastante com Despacito / Reprodução
Daddy Yankee e Luis Fonsi lucraram bastante com Despacito
Reprodução
JC Online

A música latina está bombando em todo o mundo e a grande responsável é Despacito. O hit do cantor Luis Fonsí com o rapper Daddy Yankee já havia conquistado os países latinos e "estourou" nos EUA após remix com Justin Bieber. Até agora, a canção já rendeu US$ 2,9 milhões para o Universal Music Group e 1,25 milhão para os cantores e compositores.

Tamanho sucesso fez com que as gravadoras iniciassem uma busca frenética por artistas latinos, segundo o site da revista Billboard.

“Estamos ativamente buscando novos sons e músicas que possam rodar o mundo, que respeitem e aprimorem a cultura latina”, diz o presidente da Republic Records, Charlie Walk, responsável por promover a música nos EUA. “O mercado está claramente ditando que os sons e as letras latinas são importantes. O streaming não mente, e mostra que o mundo ama esse tipo de música”, completou.



Além da canção de Luis Fonsi, outros artistas têm chamado a atenção por seu sucesso a nível global, como Maluma e J Balvin. O reggaeton e outros ritmos latinos, portanto, devem continuar a bombar pelos próximos meses e talvez até anos. De olho no mercado, Anitta lançou recentemente Paradinha, toda em espanhol, afirmando que é resultado de anos observando o crescimento da música latina. 

VERSÕES

A versão original de Despacito já conta com mais de 1,2 bilhão de visualizações no Youtube, enquanto o áudio do remix com Justin Bieber já passa dos 300 milhões.


Palavras-chave

Recomendados para você




Comentar


Nome E-mail
Comentário
digite o código
Desejo ser notificado de comentários de outros internautas sobre este tópico.

OFERTAS

Especiais JC

Marcas do medo Marcas do medo
Mais do que um saldo de 4,1 mil mortos até setembro de 2017, a violência em PE deixou uma população inteira refém do medo. Sentimento sem cara ou forma, que faz um número cada vez maior de vítimas no Estado. Medo de sair de casa, de andar nas ruas
Great Place to Work 2017 Great Place to Work 2017
Conheça agora as 30 melhores empresas para trabalhar em Pernambuco, resultado de uma pesquisa feita pela Grat Place to Work, instituição com credibilidade de 25 anos, em 57 países, envolvendo anualmente sete mil empresas e 12 milhões de colaboradores
#ACulpaNãoÉDelas #ACulpaNãoÉDelas
Histórias de mulheres que passaram anos sendo agredidas por seus parceiros e, com medo, permaneceram em silêncio. Essa série de reportagem discute novos olhares no enfrentamento às agressões contra a mulher, até porque a culpa não é delas

    LOCALIZAÇÃO

  • Rua da Fundição, 257 Santo Amaro, Recife - PE
    CEP: 50040-100
  • assinejc.com.br
  • (81) 3413-6100

    SIGA-NOS

Jornal do Commercio 2017 © Todos os direitos reservados

EXPEDIENTE

Sistema Jornal do Commercio Grupo JCPM